Notícia

Ministro Tarcísio Gomes de Freitas realiza palestra para empresários mineiros

Evento faz parte do 2º Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa – CEED, parceria a ESG e a FIEMG

“A Infraestrutura como Vetor para Impulsionar o Setor Industrial” foi o tema da terceira palestra do 2º Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa, tendo como conferencista o Ministro de Estado de Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas. O evento on-line, realizado no dia 04/06, foi aberto pelo General de Brigada Marco Antônio Martin e acompanhado por oficiais da Instituição, empresários mineiros e convidados das Federações das Indústrias do Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina, Bahia e Tocantins.

Com as profundas mudanças em diversos setores da sociedade, em função da pandemia da Covid-19, a FIEMG reconhece que a expertise da ESG, acumulada ao longo de 70 anos, contribui de forma determinante na formação do entendimento empresarial para o momento, possibilitando novas perspectivas para soluções diferenciadas e inovadoras. Trata-se de uma instituição de pesquisa e altos estudos, capaz de reunir a diversidade de pensamento, de formação cultural e acadêmica, fazendo do debate o meio da construção de soluções para o bem comum.

“A infraestrutura será muito importante no pós-pandemia”, afirmou o ministro Tarcísio Gomes de Freitas, na abertura da palestra. O ministro pontuou que, logo no início da crise causada pelo novo coronavírus, uma preocupação do Governo Federal era garantir que a logística funcionasse. “Não adianta o comércio estar aberto se os produtos não tiverem condições de chegar às prateleiras”, afirmou, esclarecendo que o Ministério de Infraestrutura trabalhou em parceria com os estados e municípios para criar um plano de logística conjunto. “Não tivemos nenhum tipo de desabastecimento, não faltou alimento, nem gás ou medicamento”, esclareceu Freitas.

O ministro também citou como iniciativa do governo para mitigar a crise a publicação da Medida Provisória 945/20, com foco no setor portuário. A MP, publicada em abril, tem a validade de 120 dias e garante um ambiente mais seguro para os trabalhadores dos portos. Outra medida citada por Freitas foi a MP 936, que possibilita a redução proporcional da jornada, dos salários e a suspensão temporária dos contratos de trabalho. “Desta maneira conseguimos preservar milhares de empregos”, pontuou.

Para Freitas, apesar do momento de crise, a balança comercial brasileira registrou um superávit de US$ 6,702 bilhões em abril. Em relação a abril do ano passado, houve alta de 18,5% no saldo comercial positivo. Esse também foi o melhor resultado para o mês de abril em três anos, parte em função do saldo positivo do agronegócio e do setor de mineração.

Segundo o ministro, o setor de infraestrutura também “não parou”. Por razão da pandemia, a construção civil, sempre atenta à segurança e à saúde do trabalhador, redobrou esse cuidado. “Mantivemos todas as obras funcionando, fizemos a entrega de 23 obras parciais, como BR, terminais e pontes em todo o país”, afirmou.

Freitas também explicou a estrutura do Pró-Brasil: Plano de Retomada, que irá ajudar o país a se recuperar economicamente após a pandemia. Os principais pontos da proposta estão ligados a geração de empregos e a recuperação da infraestrutura. “Ele é necessário para darmos o passo seguinte”, ressaltou lembrando que é hora de somarmos esforços para a construção de um novo momento para o Brasil. “Para isso, contamos com a parceria entre o setor público e o privado”, finalizou Tarcísio Gomes de Freitas

No final do evento, Flávio Roscoe, presidente da FIEMG, parabenizou o ministro pela palestra e pontuou que o setor produtivo sabe o quanto a infraestrutura é importante para o país e como ela é essencial para a retomada da economia após a pandemia. O líder empresarial elogiou o bom trabalho de Freitas perante a pasta da infraestrutura e salientou que ele pode contar com o apoio do setor produtivo. “O setor industrial reconhece o seu engajamento e o Brasil precisa de investimento em infraestrutura o mais rápido possível”, disse Roscoe.

Major Brigadeiro de Ar Leonidas de Araújo Medeiros Júnior finalizou o evento agradecendo, em nome do comandante da ESG, a todos a participação.

Parceria entre FIEMG e ESG – De forma inédita, em 2019, a ESG promoveu fora de sua base o 1º Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa. A realização do Ciclo se deu por meio de um Protocolo de Cooperação assinado entre a FIEMG e a ESG e trouxe uma nova dimensão para os industriais mineiros e para os estudos e trabalhos desta Federação: a união de instituições históricas, que buscam o desenvolvimento do Brasil, de forma apartidária e com compromisso público.

O acordo de cooperação técnica entre FIEMG e ESG celebra o reconhecimento pela Federação mineira da importância de se estabelecer uma estreita cooperação entre as instituições nacionais, públicas e privadas, militares e civis, voltadas para a realização de estudos político -estratégicos e para o fortalecimento da Base Industrial, Logística, Científica e Tecnológica de Defesa (BID).

Durante a realização do 1º Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa, a FIEMG recebeu conferencistas da ESG que apresentaram conceitos da doutrina militar e sua conexão com o desenvolvimento econômico e variados temas de interesse nacional para mais de 140 participantes, dentre militares e civis – principalmente industriais. Na oportunidade, representantes das três forças motivaram os industriais de Minas Gerais a participarem de forma mais ativa no desenvolvimento da indústria de defesa nacional. Neste ano de 2020 dois programas estão sendo implementados no âmbito do Protocolo, o Curso de Gestão de Recursos de Defesa – CEGERD, que tem início programado para agosto e, o 2º CEED, que em função do ambiente COVID 19, tem alguns temas focados nos reflexos pós pandemia e ganhou o formato on-line, possibilitando assim a agregação de outras Federações, alcançando um público de 240 estagiários.

Agenda – A próxima palestra do 2º Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa será realizada no dia 09/06 e terá como tema “O Papel da Estratégia e da Inteligência Empresarial para o Desenvolvimento Regional”, apresentado pelo professor doutor Luiz Bitencourt.

Últimas notícias

  1. Confiança dos industriais mineiros recua pela quinta vez seguida

    Leia

  2. Inovação e sustentabilidade como estratégias para a competitividade

    Leia

  3. Afeto e carinho para aquecer os corações

    Leia

  4. Gestão sustentável: é possível ter empresas lucrativas e conservar o planeta

    Leia

  5. FIEMG pede urgência na implantação de medidas que recuperem a economia

    Leia

  6. Sindivest-JF participa de campanha da FIEMG e doa capacetes para instituição de saúde de Juiz de Fora

    Leia

  7. Governo de MG debate diretrizes da liberdade econômica na área ambiental em webinar

    Leia

  8. Negócios com a Rússia e a Ásia Central

    Leia