Notícia

Poder público e iniciativa privada se unem em prol da integridade

FIEMG reuniu empresários e especialistas e lançou guia para auxiliar empresas

Para o Sistema FIEMG, a corrupção é um problema que deve ser prevenido e combatido por todos os setores, por isso, a Federação promoveu, dia 2/12, o Seminário Setores Público e Privado Juntos pela Integridade. O evento foi realizado com apoio da Controladoria-Geral do Estado (CGE) e do Município de Belo Horizonte (CTGM). Na oportunidade, foi realizada assinatura de termos de cooperação técnica entre as entidades e ainda foi lançado o Guia de Integridade para Instituições Privadas.

De acordo com o presidente do Sistema FIEMG, Flávio Roscoe, a sociedade vem clamando por relações mais éticas e íntegras e é preciso dar uma resposta a este anseio. “É um compromisso que a FIEMG assume junto à sociedade e propaga para que o empresariado seja protagonista na transformação ética que sonhamos para o Brasil. Tendo como missão promover a indústria mineira, em sintonia com os interesses da sociedade, a FIEMG atua fortemente na promoção da cultura da integridade e de relações mais éticas. Ao fazer isso, estamos convictos de trabalharmos pela retomada do crescimento do país, atraindo mais e melhores investimentos, gerando negócios e oportunidades”, enalteceu o líder empresarial.

A união de esforços entre poder público e setor privado em favor de um país mais íntegro foi destacada pelo controlador-Geral do Município de Belo Horizonte, Leonardo de Araújo Ferraz.  “A ideia de cisão entre público e privado tem que ser deixada pra trás, pois o Brasil tem que ser ressignificado. Hoje o poder público precisa da iniciativa privada e acho que essa parceria pode efetivamente avançar”. Ferraz destacou ainda que desenvolver um programa de integridade é um investimento que vale a pena. “Não podemos compreender a integridade como um custo. É um caminho sem volta para uma desburocratização da ética”, explicou.

O superintendente da Controladoria-Geral da União Seção Minas Gerais, Breno Barbosa Cerqueira Alves, apresentou iniciativas em favor da integridade que estão sendo conduzidas pela CGU. “Temos o Pró-Ética, que é um selo em que as empresas se inscrevem e nós avaliamos o programa de integridade. Isso é importante e traz segurança jurídica, pois atuamos com a prevenção ao estabelecer parâmetros para o que é aceitável. Não é possível trabalhar integridade no setor público, sem que o setor empresarial entenda e abrace a ideia”, contou Alves.

O controlador-Geral do Estado de Minas Gerais, Rodrigo Fontenelle de Araújo Miranda, valorizou o lançamento do Guia produzido de maneira colaborativa entre a CGE, CTGM e a FIEMG. “Foi um trabalho feito a diversas mãos. É o primeiro grande produto da nossa parceria, mas é só o começo de grandes resultados que vamos alcançar. Hoje temos com o guia algo concreto, de leitura fácil e simples para quem quer entender a importância da temática”, enfatizou Miranda.

Programas de integridade na pauta

Para apresentar os desafios na estruturação do programa de integridade da Petrobras, o ouvidor Geral, Mário Vinicius Spinelli, fez um paralelo que pode ser útil para empresas públicas e privadas.

“Para desenhar um sistema que combate à fraude é preciso atuar em três componentes: na questão individual, cultural e institucional. Um sistema de integridade apresenta um conjunto de estruturas, mecanismos e ações que tem o objetivo de fazer com que a atuação da organização, inclusive nas relações com seus públicos de interesse, fundamente-se na ética, probidade e transparência. Na Petrobras, houve uma reestruturação organizacional, um aprimoramento da governança e da política de compliance”, explicou o ouvidor Geral.  

Já Francisco Gaetani, professor da Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas da Fundação Getúlio Vargas, falou sobre a integridade, inovação e desenvolvimento. “Há uma percepção de que o maior problema do país é a corrupção e que esta é a causa de todas as crises. Ao focar no controle, o país perde de perspectiva os temas de capacidades para o crescimento”.

Galeria

Últimas notícias

  1. Programa Economia Circular da FIEMG é desenvolvido em indústrias em Montes Claros

    Leia

  2. SESI promove VI Seminário de Segurança e Saúde de Juiz de Fora

    Leia

  3. Representante do Brasil na União Europeia realiza palestra para empresários mineiros

    Leia

  4. Mais celeridade na certificação de fogos de artifício

    Leia

  5. Soluções para o setor automobilístico do país

    Leia

  6. Otimismo dos industriais permanece, mas em menor intensidade

    Leia

  7. Presidente da Apex-Brasil visita a FIEMG

    Leia

  8. Aumento da taxa SELIC é visto com preocupação pelo setor produtivo

    Leia