Notícia

Qualidade das águas em Minas Gerais é tema de workshop

Encontro, promovido pela FIEMG, fez parte da programação do Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos (SBRH)

A qualidade das águas em Minas Gerais e o papel da indústria neste processo foram tema do workshop promovido pela FIEMG nesta terça-feira, dia 23/11, durante a XXIV edição do Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos (SBRH), no Expominas, em Belo Horizonte.

Katiane Cristina de Brito Almeida, gerente de Monitoramento da Qualidade das Águas do IGAM, exibiu um panorama atual das condições hídricas nas principais bacias em Minas Gerais. Segundo Almeida, o monitoramento tem como objetivo as condições de qualidade das águas dos trechos monitorados e as regiões onde são significativas as pressões ambientais decorrentes de atividades antrópicas, de modo a fornecer subsídios para ações de prevenção e controle da poluição, visando à garantia dos usos múltiplos. “Conhecer a qualidade e a quantidade das águas é essencial para a definição de estratégias que busquem a conservação, recuperação e o seu uso racional, com vistas no abastecimento da população, redução dos conflitos pelo uso da água e direcionamento das atividades econômicas”, pontua.

De acordo com Almeida, a condição da qualidade da água hoje, no estado, é regular, mas em centros urbanos, por exemplo, é alto o índice ruim e agravado em situações críticas de escassez. “Em algumas regiões ainda permanecem nesta condição devido à falta de saneamento e tratamento de esgotos. Mais de 60% dos municípios possuem uma situação alarmante em relação a isso”, afirma.

“O papel na indústria para a qualidade das águas” foi apresentado pelo gerente de Meio Ambiente da FIEMG, Wagner Soares Costa. Para o gestor, a indústria tem que investir em inovações e tecnologias para minimizar os impactos ambientais e otimizar o consumo de água de forma mais sustentável. “O produto, que é disponibilizado no mercado para o consumidor final, pode ser fabricadocom índices menores de sustâncias que causam contaminação, como menos fósforo em um detergente, por exemplo”, diz. Costa também pontua que a indústria tem que ter os processos de fornecimento e captações de água bem definidos e implantar melhorias ao longo dos anos. “A FIEMG coloca a disposição das indústrias soluções e serviços que otimizem estes processos, geram eficiência de produção e monitoramento dos gastos”, ressalta.  

Irany Braga, da IB Consultoria e Gestão Ambiental, fez uma avaliação das águas da Bacia do Rio das Velhas e Paraopeba frente aos empreendimentos do setor minero industrial. “É possível observar na série histórica do monitoramento, que houve uma resposta positiva dos segmentos de mineração com relação ao enquadramento de seus potenciais contaminantes dentro dos limites legais. Isso é corroborado pelas ações de gestão e fiscalização realizadas pelos órgãos ambientais do Estado, que resultaram na melhora da performance ambiental do setor de indústria e conseqüente melhoria da qualidade das águas”, conta Braga.

SERVIÇO

XXIV Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos

Data: 21 a 26 de novembro de 2021

Local: EXPOMINAS BH. Av. Amazonas, 6200, Gameleira, Belo Horizonte/MG

https://site.abrhidro.org.br/

Galeria

Últimas notícias

  1. FIEMG Zona da Mata promove treinamento sobre SPED Fiscal

    Leia

  2. Taxa de Incêndio em Minas Gerais é declarada inconstitucional

    Leia

  3. Minascon: economia circular e arquitetura por Marcelo Rosenbaum

    Leia

  4. Simpósio de Recursos Hídricos chega ao fim com Carta de Belo Horizonte

    Leia

  5. Embaixador do Chile no Brasil visita a FIEMG

    Leia

  6. Programa FIEMG Jovem recebe Mentoria em ESG

    Leia

  7. Especialistas em recursos hídricos visitam laboratórios do CIT SENAI

    Leia

  8. Codese BH recebe adesão oficial de 75 entidades na próxima terça-feira (30)

    Leia