Notícia

Soluções para o setor automobilístico do país

Programa Rota 2030 foi tema de debate em reunião na FIEMG

O programa Rota 2030, que é uma ação do Governo Federal, cujo objetivo é estimular o desenvolvimento da indústria automotiva nacional, por meio da redução de impostos e outros benefícios para projetos de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) do setor, foi o tema da reunião da Câmara da Indústria Automotiva e Mobilidade da FIEMG. O encontro foi realizado no dia 22/09, de forma on-line, e contou com a participação de representantes do setor.  

O Programa Prioritário em Mobilidade Rota 2030, da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII), foi apresentado por Fernando Ferreira Fernandez, representante da instituição. Segundo Fernandez, o programa tem o objetivo de contribuir para o fortalecimento da atividade de inovação na cadeia produtiva de mobilidade e logística, a partir do apoio do modelo EMBRAPII de fomento a atividades de PD&I. Já foram apoiados 40 projetos e investidos R$42,9 milhões. “Este é um modelo de impacto nacional e atende um conjunto variados de empresas, tendo como vantagem a agilidade, a flexibilidade e baixa burocracia”, afirmou.  

 “No Brasil, as montadoras ainda estão produzindo carros a diesel, na contramão dos demais países”, disse Valentino Rizzioli, presidente do colegiado, se disponibilizando para trabalhar, em conjunto com a EMBRAPII, em busca de soluções para o setor. “Precisamos pensar no futuro da qualidade do ar das grandes cidades, como Rio, São Paulo e Belo Horizonte”, ressaltou. 
 
O Rota 2030 também foi o tema apresentado por Roberto de Medeiros Júnior, gerente de Inovação do SENAI Nacional, que explicou o Programa Prioritário A³, que tem como tripé as seguintes ações: Desenvolvimento de Competências; Hands-On: Aprendendo Fazendo e o Piloto para a Produtividade.  

A ação Desenvolvimento de Competências é composta de uma Master in Business Innovation (MBI), que tem a duração de 15 meses e 420h divididas nos módulos Indústria Avançada, Estratégia e Otimização, Digitalização e Inovação. Também oferece oficinas on-line e gratuitas de desenvolvimento profissional e industrial para qualquer colaborador da cadeia automotiva. 

 Hands-On: Aprendendo Fazendo oferece consultorias de até 600 horas, focando em 20% de aumento de produtividade em Lean e 10% em Digitalização. Já o Piloto para a Produtividade é uma plataforma de Inovação para a Indústria, voltada para a Rota 2030, que busca o empreendedorismo industrial, por meio de desafios que buscam solucionar demandas da indústria. “A elaboração deste projeto contou, desde o início, com a colaboração e dedicação da FIEMG, por meio do seu Centro de Inovação e Tecnologia (CIT SENAI)”, pontuou Júnior. 

Últimas notícias

  1. Vem aí a 4ª edição do Conecta Vale do Aço

    Leia

  2. Segunda edição do Encontro Nacional de Jovens Industriais está com inscrições abertas

    Leia

  3. Projeto de educação financeira do SESI Barbacena arrecada mais de R$ 2 mil

    Leia

  4. Workshop "Fortalecimento de Representação do Setor Produtivo nos Comitês de Bacias Hidrográficas”

    Leia

  5. CIEMG realiza reunião e apresenta importância da sustentabilidade em empresas

    Leia

  6. 26ª edição do Minas Trend acontece em novembro

    Leia

  7. Feira da Moda movimentou Taiobeiras, no Norte de Minas

    Leia

  8. SENAI Minas é premiado no Top Lean 2021 com 20 projetos educacionais

    Leia