Notícias

Conselho de Representantes discute temas importantes para o futuro do setor industrial

Quadro atual após Reforma Trabalhista e ações do Sistema FIEMG estiveram em foco

Os presidentes dos Sindicatos empresariais da indústria mineira se reuniram na FIEMG, no dia 29/11, em assembleia geral do Conselho de Representantes da entidade. Em pauta, temas importantes para a entidade, como o cenário sindical pós-reforma trabalhista, projetos para o desenvolvimento da indústria mineira como o FIEMG Coin e FIEMG Competitiva, além da atuação da cooperativa de crédito da Federação, a Credifiemg.

Para a especialista Daniele Capobianco, o cenário sindical pós-reforma trabalhista trouxe um paradigma para as entidades sindicais. Segundo ela, a mudança da lei tende a gerar um fortalecimento dos sindicatos e a valorização da negociação coletiva. Por outro lado, também traz desafios como a redução abrupta de arrecadação e a instituição da contribuição sindical facultativa.

“Temos um contexto dúbio para os sindicatos. Se por um prisma, há a tendência da perda de receita, outro prisma mostra que é urgente a necessidade de se ampliar o associativismo e o desafio de se capturar oportunidades para as empresas e sindicatos. Além disso, a mudança praticamente obriga a uma revisão das estruturas sindicais, além de uma maior atenção ao fato da ameaça do acordo coletivo sobre a convenção. No atual quadro, é urgente que os sindicatos entreguem resultados de qualidade para seus associados”, ressaltou Daniele Capobianco.

FIEMG Competitiva

Durante a reunião, o presidente do Sistema FIEMG, Flávio Roscoe, anunciou a reestruturação do Programa de Competitividade Industrial Regional (PCIR), que a partir de agora passa a ser chamado de FIEMG Competitiva.

O programa é uma iniciativa de planejamento proposto pela Federação que, inicialmente, era voltado ao desenvolvimento das 12 regiões de Minas Gerais e abarcava 21 setores da economia do estado. Com a alteração de escopo a ação foi expandida e passou a atender todos os sindicatos da FIEMG em quatro áreas, como Mão de Obra e RH, Tecnologia e Inovação, Exigências Regulatórias e Sustentabilidade e Mercado e Produto.

“Nosso intuito é o de integrar ainda mais a atuação da Federação e de nossos programas com os sindicatos. Além de tornar mais dinâmico o processo de planejamento e desenvolvimento industrial no estado,” garantiu o presidente da FIEMG, Flávio Roscoe.

FIEMG Coin

Outro tema debatido durante a assembleia geral do sindicatos patronais da indústria mineira foi o FIEMG Coin, unidade de valor usada nas contratações de produtos e serviços do Sistema FIEMG pelos sindicatos.

Todos os produtos e serviços do Sistema FIEMG oferecidos aos sindicatos são valorados na nova unidade, a partir de uma análise dos custos de cada um deles em reais. A criação da moeda virtual permite aos sindicatos, de forma prática, perceber o valor do que é produzido pelo Sistema FIEMG para a defesa dos interesses da indústria mineira e de suas entidades representativas.

A proposta é que todos os sindicatos empresariais da indústria mineira recebam uma quantidade pré-determinada de FIEMG COINs para que possam contratar os diversos produtos e serviços que o Sistema FIEMG oferece.

“A criação do FIEMG COIN tem o foco de mapear tudo o que é oferecido pelo Sistema FIEMG e sindicatos para seus associados por meio dessa  unidade de valor. Com isso, será mais fácil de se mensurar e apontar para nossos associados todos os serviços intangíveis oferecidos pela FIEMG, assim como melhorar gargalos e prever oportunidades para a indústria mineira,” comentou o presidente da entidade Flávio Roscoe.

Credifiemg

Empresários e indústrias mineiras tem à disposição uma excelente ferramenta para aumentar sua competitividade e acesso ao crédito, a Credifiemg. Criada para oferecer melhores soluções financeiras e bancárias para o setor industrial, a cooperativa reúne cerca de 4 mil associados, que contam com taxas e tarifas diferenciadas em relação ao restante do mercado. A instituição financeira foi tema de um dos painéis do Conselho de Representantes.

Para o presidente do Sistema FIEMG, Flávio Roscoe, a instituição financeira é uma iniciativa que possui um mix de produtos adequados aos industriais. “A instituição é uma forte fonte de recursos para os sindicatos, com as menores taxas e juros”, enfatizou

Todas as operações e serviços que hoje são oferecidos pelas instituições financeiras, são disponibilizadas também, pela Credifiemg.  A instituição tem como foco atender às indústrias e empresários mineiros. Porém, também é uma das poucas com livre admissão de membros na Região Metropolitana de Belo Horizonte e a única com permissão de atendimento em todo o estado para pessoas físicas e jurídicas vinculadas ao Sistema FIEMG em todo o estado. Para ser admitido na cooperativa é necessário adquirir cotas, que possuem valores mínimos para PJ e PF de R$ 1000 e 100 reais, respectivamente.

Ainda durante o encontro também foram discutidos outros temas como a proposta do Clube de Vantagens FIEMG e as ações do Odontoindústria.

Saiba mais:

Conhecer a fundo o Sistema FIEMG é oportunidade para desenvolver a indústria mineira 

Galeria

Últimas notícias

  1. Motivação foi o tema do último Café Empresarial do ano

    Leia

  2. 8 motivos para apoiar o SESI e o SENAI

    Leia

  3. Lei de Incentivo ao Esporte em debate no CIEMG

    Leia

  4. Setor sucroenergético preserva cerca de 200 mil hectares de florestas em MG

    Leia

  5. FIEMG apresenta propostas da indústria mineira ao governo eleito

    Leia

  6. Representação e associativismo

    Leia

  7. CIEMG reafirma necessidade de adequação do Código Ambiental de Contagem

    Leia

  8. Indústria mineira consegue vitória na Justiça contra Tabelamento de Frete

    Leia