Notícias

Conselho de Educação debate normatização de ensino plurilíngue

Reunião do colegiado foi realizada remotamente dia 22/6

O Conselho de Educação e Treinamento da FIEMG se reuniu virtualmente nesta terça-feira (22/6). Na oportunidade, os membros conversaram sobre a Resolução do Conselho Estadual da Educação (CEE) Nº477 de 16/12/2020, que dispõe sobre a normatização da Educação Plurilíngue no Sistema de Ensino do Estado de Minas Gerais.

A convidada foi a professora da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), Jussara Maria de Carvalho Guimarães, que também é conselheira Estadual de Educação de Minas Gerais e da Câmara do Ensino Superior e Câmara de Planos e Legislações. De acordo com a professora, a normatização efetiva a democratização e acesso à Educação Plurilíngue no Sistema de Ensino de Minas Gerais. “Isto representa um marco histórico na educação mineira e um avanço nas legislações do CEE/MG”, acrescenta. “Desta forma, proporciona uma mudança estrutural em alguns pilares da educação no Estado”, adianta a professora.

“Entende-se por educação plurilíngue aquela que promove a formação integral do estudante, por meio de experiências de aprendizagem conduzidas por duas ou mais línguas de instrução, priorizando a língua materna, as quais são vivenciadas por meio de experiências culturais em diferentes contextos de aprendizado de forma que o estudante incorpore ao longo do tempo novas aprendizagens, bem como as línguas, visando o desenvolvimento de competências, habilidades, fluência linguística e acadêmica”, pontuou a professora.

O presidente do Colegiado, Paulo Roberto Henrique, agradeceu a participação da professora Jussara e reforçou a necessidade da normatização desses pontos. “Não existia uma legislação clara sobre cada uma das instâncias e com isso equacionamos uma série de problemas quanto à denominação das escolas”. Uma importante ação definida no encontro foi a elaboração de uma cartilha em conjunto com a Secretaria Estadual de Educação (SEE) com orientações sobre o assunto. 

Conheça a resolução completa

A secretária Executiva do Conselho, Marcela Campos, destacou a importância do momento vivido pelo colegiado, a partir da finalização de um novo Plano de Diretrizes mais consistente aos propósitos da FIEMG e aderente aos anseios de melhoria da educação. Ela citou ainda a relevância do papel dos membros para o apoio no desenvolvimento dessas ações. "O conselho está adotando uma cultura maker para trazer resultados efetivos que promovam a disseminação de novas práticas na educação que mudem a realidade de um momento fragilizado e pouco inovador". 

Os membros do Conselho e Educação e Treinamento da FIEMG conheceram ainda a nova assessora da Presidência da FIEMG, responsável pela área de Defesa da Indústria, Érika Morreale. “Estou vivendo uma oportunidade de transição de carreira ao receber do presidente Flávio Roscoe o convite para assumir a área de Defesa de Interesses da Indústria. Estou me colocando à disposição de vocês para contribuir no que for possível, minhas portas estão sempre abertas. Acredito que a educação é o eixo principal para o Brasil evoluir”, contou.

Últimas notícias

  1. Curso aborda estrutura tarifária e custos pagos pelos consumidores na conta de energia

    Leia

  2. FIEMG cria ferramenta que irá auxiliar a vacinação dos trabalhadores da indústria

    Leia

  3. Segunda rodada de negócios do Compre Bem FIEMG Virtual - DIMEP Sistemas

    Leia

  4. Vale realiza reuniões virtuais para conhecer fornecedores do Norte de Minas Gerais

    Leia

  5. Transformações sociais e econômicas por meio do conhecimento

    Leia

  6. Carros elétricos e híbridos como o futuro das cidades

    Leia

  7. Internacionalização dos produtos da Indústria láctea mineira

    Leia

  8. Parceira com e-commerce facilita vendas dos pequenos produtores da Estrada Real

    Leia