Notícias

Fórum discute oportunidades de negócios entre Minas Gerais e a Itália

Encontro virtual apresentou painéis como agro, manufatura e energia sustentável

Para apresentar as potencialidades de negócios entre a Itália e Minas Gerais e abordar os principais setores do comércio bilateral e esferas estratégicas para os dois governos, foi realizada na terça-feira (11/5), a abertura do Business Fórum: Itália - Minas Gerais. O evento virtual é uma iniciativa do Ministério das Relações Exteriores e da Cooperação Internacional da Itália e do Governo de Minas Gerais, e conta com a parceria do Consulado da Itália em Belo Horizonte, da Italian Trade Agency, da Federação das Indústrias de Minas Gerais (FIEMG), da Câmara de Comércio Italiana de Minas Gerais e da Confederação Geral da Indústria Italiana (Confindustria).

“Temos forte tradição na siderurgia, na agroindústria e na alimentação, o que nos traz grandes oportunidades nesse momento. Minas e a Itália têm culturas muito semelhantes e fazer negócios com os italianos é, além de tudo, prazeroso”, afirmou o presidente da FIEMG, Flávio Roscoe. Segundo o líder industrial, muitos investimentos italianos que vieram para o Brasil tiveram sucesso em terras mineiras e a Federação está preparada para ajudar a construção desta parceria vitoriosa. “A FIEMG pode atender os italianos que desejam realizar investimentos ou mesmo reforçar o comércio bilateral. Nós temos o Centro Internacional de Negócios que pode apoiar em várias áreas, auxiliando na realização de investimentos seguros e também em sua manutenção”, reforçou Roscoe.

Itália e Minas: uma parceria que dá certo

Francesco Azzarello, embaixador da Itália no Brasil, reforçou a vocação mineira em setores como o automotivo, com a grande representatividade da Fiat, e desejou aos participantes um estreitamento das relações e a geração de bons negócios. O embaixador lembrou ainda do mais recente acordo de intenções celebrado entre a italiana Fassa Bortolo, indústria de insumos para a construção civil, e o governo de Minas, para a instalação de uma fábrica de argamassa, indutos e massas colantes que será construída em Matozinhos. “Nosso objetivo primordial está não só nos investimentos, mas na cooperação em favor de sermos um país amigo do Brasil”.

Já o subsecretário de Estado do Ministério Italiano das Relações Exteriores e da Cooperação Internacional, Manlio Di Stefano, valorizou a capacidade de ampliar as relações bilaterais. “Teremos aqui um estímulo para futuros e grandes negócios para Minas Gerais, que tem uma grande capacidade de inovação”.

Carlo Ferro, presidente da Italian Trade Agency, falou sobre a importância da realização de missões empreendedoras como esta virtual proporcionada no Fórum. “Estamos prontos para acolher essas oportunidades e apresentar a vocês aquelas que identificamos serem nossos setores de grande excelência”.

O potencial de Minas Gerais, com um enorme mercado consumidor, pode ser ainda melhor aproveitado pelos empresários italianos de acordo com Bárbara Beltrame Giacomello, vice-presidente da Cofindustria. “O estado é muito desenvolvido e não foi suficientemente conhecido pelas nossas empresas italianas. Desejamos que possa existir base para nossos empreendedores estabelecerem novas alianças. Temos o exemplo da pioneira Fiat, e agora a Ferrero, para agro busines. Minas é uma terra que nos possibilita efetivar o branding de qualidade do made in Italy”.

Minas Gerais pronta para fazer negócios

“Minas é um dos estados que mais tem contato comercial e trocas com a Itália e, no que depender do governo do estado, nós fazemos questão de que esses laços sejam ainda mais fortalecidos. Temos criado mudanças para facilitarmos a vida de quem quer investir e criar empregos em Minas Gerais e hoje temos recebido muitos investimentos”, afirmou o governador do estado, Romeu Zema.

O fórum virtual foi dividido em painéis setoriais. O primeiro foi sobre Agrobusiness: importação de produtos agroalimentares italianos e tecnologias para a transformação alimentar, nos segmentos de laticínios, bebidas, panificação e confeitaria, sorvete, carne, café e alimentos processados, em geral. O segundo abordou a Manufatura: automação e Indústria 4.0, com foco em autopeças; semi-industrializados em ferro e aço; extração e indústria de mineração, incluso o segmento de rochas ornamentais e de cerâmica; tecnologias para a indústria farmacêutica. E, por fim, a Energia Sustentável: soluções para a eletricidade urbana e tecnologias para smart cities. O Business Fórum: Itália - Minas Gerais prevê, também, encontros de negócios, entre empresas italianas e mineiras, na modalidade virtual, nos dias 12 e 13 de maio.

Últimas notícias

  1. Inspeção veicular em pauta

    Leia

  2. Tributos e Encargos do Setor Elétrico Brasileiro

    Leia

  3. Flávio Roscoe e Marcos Cintra debatem possibilidades para reforma tributária

    Leia

  4. SESI-MG e CBTU levam mais afeto e carinho para os corações de BH

    Leia

  5. Instituições se unem em campanha de prevenção e combate aos incêndios florestais

    Leia

  6. SESI-MG apresenta artigo em Congresso Internacional de Ergonomia no Canadá

    Leia

  7. Confiança dos empresários mineiros cresce novamente em junho

    Leia

  8. Conselho de Educação debate normatização de ensino plurilíngue

    Leia