Notícias

CIT SENAI FIEMG foi palco da I Reunião da Rede Mineira de Inovação

Segundo Jorge Audy, presidente da Anprotec, a perspectiva que se abre agora para os parques tecnológicos fica direcionada para as Parcerias Público Privadas

Segundo Jorge Luis Nicolas Audy, presidente da Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec)Parque Tecnológico de Belo Horizonte (BHTec) está entre os mais modernos do Brasil. “Talvez o modelo mais moderno e inovador do País esteja aqui, com o financiamento por meio de Parceria Público-Privada (PPP) para a construção da estrutura física”, disse o professor durante a primeira reunião anual da Rede Mineira de Inovação (RMI), no dia 28/03, no  Centro de Inovação e Tecnologia (CIT) SENAI FIEMG.

Audy falou sobre a sustentabilidade de Parques e de experiências internacionais. Para ele, a tendência é o transbordamento para as cidades. “A lógica dos parques nos espaços circunscritos, fechados dentro de universidades, ou em áreas específicas, está sendo substituída gradativamente por esse modelo de transbordamento para as cidades. O ecossistema de inovação sendo a cidade e o parque como motor desse processo”, diz.

Ele cita exemplos de países como a Finlândia e a Suécia, onde essa experiência já é uma realidade e Barcelona, como o case mais conhecido nos países de origem latina. “Aqui no Brasil temos experiências como o Porto Digital em Recife e o BHTec, aqui em Belo Horizonte”, diz.

O professor enfatizou como a crise vem afetando o desenvolvimento de parques e apontou as parcerias como saída para o momento atual. “Até pouco tempo atrás, o volume de recursos, seja por aporte de incentivos públicos, via editais, ou por programas específicos do BNDES ou da FINEP, eram de um volume enorme. Hoje, praticamente não remos recursos . Desde 1999 não vivíamos um cenário tão crítico de falta de recursos e de políticas específicas. A perspectiva que se abre agora realmente fica bastante direcionada para essas Parcerias Público Privadas”, aponta.

Para a presidente da RMI, Ana Cristina de Alvarenga Lage, os associados de parques têm encontrado dificuldades de investimentos porque exigem montantes maiores. “As políticas do nosso Estado hoje não têm beneficiado esses ambientes e o cenário nacional não é diferente porque o cenário político não está favorecendo política nenhuma. Não há descontinuidade de política, mas o apoio não está chegando nessas entidades para que os projetos se desenvolvam. O que está se sobressaindo são os projetos que estavam em um estágio de não retorno, que já tinham sido estruturados anteriormente, com instituições instaladas, que já trazem retorno para os parques”, diz.

Os participantes da reunião foram recebidos pelo diretor executivo do CIT, professor José Policarpo Gonçalves Abreu, que falou como a entidade tem convertido conhecimento em valor econômico e social. “Aqui se respira inovação. É um ambiente propício ao desenvolvimento de novas ideias, com foco na competitividade do setor industrial. Estamos consolidando uma ponte de entendimento de ação cooperativa entre governo, academia e indústria”, diz.

Programa Inovação para Pequenos Negócios

O analista de informação tecnológica da Fiemg Welbert Luiz Silva apresentou o Programa Inovação para Pequenos Negócios que está com as inscrições abertas. O programa, executado pela FIEMG, é uma parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e o SEBRAE e visa desenvolver consultorias em gestão da inovação para microempresas e empresas de pequeno porte industriais.

“As empresas vão implementar um sistema estruturado de gestão da inovação de modo a permitir que inovem de forma sistemática e regular. A grande dificuldade da pequena empresa é o dia-a-dia. Ela entra no mercado por ser inovadora, com diferencial  competitivo, mas depois entra na rotina e perde essa habilidade”, diz Welbert Silva.

A FIEMG espera atender inicialmente 20 empresas da Região Metropolitana de Belo Horizonte, do Sul de Minas e do Triângulo Mineiro. As indústrias participantes terão 90% de subsídio no valor da consultoria. As inscrições podem ser feitas no site: http://migre.me/vFvz3 .

O professor Álvaro Rodrigues Pereira Junior, coordenador do Laboratório Idealize, apresentou o Programa Empreenda em Ação da UFOP. Os participantes compartilharam as boas práticas entre incubadoras e parques e encerraram os trabalhos com uma visita ao Laboratório Aberto no CIT SENAI FIEMG e ao SEBRAE LAB.

Galeria

Últimas notícias

  1. FIEMG Jovem renovada em 2019

    Leia

  2. 8 motivos para apoiar o SESI e o SENAI

    Leia

  3. Cemig e FIEMG firmam acordo para redução de custos na indústria

    Leia

  4. SINPAPEL celebra 75 anos de atuação

    Leia

  5. Presidente da FIEMG destaca segurança como fator primordial de competitividade

    Leia

  6. Procompi realiza série de ações para o desenvolvimento das indústrias de Itajubá

    Leia

  7. FIEMG recebe visita do novo diretor geral da Agência Nacional de Mineração

    Leia

  8. Associativismo é destaque no balanço da indústria da Zona da Mata

    Leia