Notícia

Indústria mineira é apresentada à Embaixada da África do Sul

Encontro reuniu representantes do país e do Centro Internacional de Negócios (CIN) da FIEMG

Sebastião Jacinto Júnior/ FIEMG

Em esforço de ampliação das relações entre Minas e países de vários continentes, o Centro Internacional de Negócios (CIN) da FIEMG realizou, na noite desta quarta-feira (01/12), um encontro com a Embaixada da África do Sul no Brasil, na sede da Federação, em Belo Horizonte. O Embaixador sul-africano, Wellington Vusumuzi Mavimbela, também esteve no local.

A conselheira econômica da Embaixada da África do Sul, Maria Cecília Iturralde Saenz, bem como a secretária econômica da delegação, Fabiane Rodrigues, foram recebidas pelo presidente do Conselho de Política e Mercados Internacionais da FIEMG, Fabiano Soares Nogueira; além da gerente do CIN, Rebecca Macedo; da analista de Negócios Internacionais, Kellen Márcia Veloso; e do assistente técnico Felipe Ramon de Britto.

No encontro, Fabiano Soares Nogueira apresentou a infraestrutura industrial do estado, incluindo as potencialidades de possíveis parcerias entre o país africano e Minas. “Estamos em um momento importante com relação à parte de energia fotovoltaica e eólica. Minas é referência em termos de energia fotovoltaica. É o principal estado do Brasil nesta área”, pontuou o especialista, que também falou da importância da mineração para ambas as localidades.

Maria Cecília comentou sobre a compatibilidade existente entre as indústrias de Minas e da África do Sul. “Nós, como Embaixada, queremos construir muito mais do que relações comerciais, indo além de importação e exportação”, declarou. Segundo ela, o intercâmbio de expertise entre startups, por exemplo, é tão importante quanto. Rebecca Macedo enfatizou que o FIEMG Lab é um projeto que investe na incubação e aceleração de empresas de diferentes setores industriais.

“A missão, o desafio dessas startups, é trazer soluções para problemas reais das indústrias. Isso é o principal. Temos grandes empresas patrocinadoras, como a ArcelorMittal S.A. (conglomerado industrial multinacional de empresas de aço com sede em Luxemburgo e unidades em Minas)”, afirmou Macedo. Os representantes da Federação e da Embaixada se propuseram a trocar as experiências com o Lab no futuro.

Visita

Ainda nesta quarta-feira (01/12), o embaixador sul-africano, Wellington Vusumuzi Mavimbela, visitou o Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças-MG), no prédio da FIEMG. Ele foi recebido pelo diretor regional do Sindipeças-MG, Fábio Alexandre Sacioto. Por motivos pessoais, Mavimbela precisou retornar a Brasília (DF).

Capturar.JPG

Segundo Sacioto, o encontro foi motivado pelo interesse da entidade em expandir as relações comerciais e de investimentos entre os dois países. Essa foi a primeira vez que Mavimbela veio a Minas. “Terminamos a reunião com vistas de futuros contatos para cooperação mútua”, afirmou Sacioto.

Minas e África do Sul

A África do Sul é o principal parceiro do Brasil na região da África Austral (ou África Meridional, ou seja, a parte sul do continente). Conforme dados do Centro Internacional de Negócios (CIN), da FIEMG, o comércio entre os dois países totalizou US$ 1,9 bilhão em 2019. Com o surgimento da pandemia de Covid-19, no entanto, o total das trocas caiu para US$ 1,6 bi no ano passado, sendo que o Brasil exportou US$ 989 milhões e importou US$ 612 milhões.

Em relação a Minas, o estado exportou US$ 87 milhões (8,8%) e importou US$ 30,6 milhões (5%) no ano passado. Já os dados até outubro deste ano apontam que as vendas mineiras somaram US$ 103 milhões. Entre as exportações de Minas mais importantes estão zinco, ouro, medicamentos, café, e ferroligas (liga que necessita de alta tecnologia para ser produzida). Já as importações mais relevantes são: alumínio bruto, carvão, ferroligas e níquel.

Potenciais

A África do Sul, assim como o Brasil e Minas Gerais, são potências minerais, com importante participação nos mercados de ferro, cromo, níquel, manganês, ouro, diamante, platina, entre outros. Os dois países são economias com alto potencial para atração de investimentos, tanto no setor industrial quanto na infraestrutura e geração de energia.

Últimas notícias

  1. Anglo American Challenge FIEMG Lab recebe inscrições para 2ª edição

    Leia

  2. FIEMG busca fornecedores de materiais de higiene, limpeza e descartáveis

    Leia

  3. Programa de Desenvolvimento de Conselheiros conclui a capacitação da 11ª turma

    Leia

  4. Programa Residência Industrial forma primeira turma com 33% dos alunos já contratados

    Leia

  5. Minas Gerais precisa qualificar 1 milhão trabalhadores em ocupações industriais até 2025

    Leia

  6. Aberta segunda edição do programa Legado

    Leia

  7. FIEMG busca fornecedores para indústrias de bebidas da Zona da Mata

    Leia

  8. Desempenho da panificação é tema de workshop promovido pelo Sindipan-JF

    Leia