Notícia

Workshop online de gestão enxuta traz casos de sucesso de indústrias mineiras

Projeto foi desenvolvido em conjunto com a União Brasileira para a Qualidade

A fim de disseminar a importância e os benefícios da gestão da qualidade e produtividade nas indústrias mineiras, o FIEMG Competitiva, junto à União Brasileira para a Qualidade (UBQ), realizou o 1º workshop Gestão Enxuta – Triângulo Mineiro, no dia 26/6. Na oportunidade, foram apresentados casos práticos de empresas instaladas nas cidades de Araxá, Patos de Minas, Uberaba e Uberlândia.

De acordo com o gerente de Projetos para a Indústria da FIEMG, Thadeu Neves, essa transmissão é especial, pois conta com o apoio, a experiência e o conhecimento da UBQ. Neves reforçou ainda o papel importante do FIEMG Competitiva no apoio à indústria mineira.

A conversa foi conduzida pelo consultor associado da UBQ, Renato Chaves Cançado, que abriu o workshop falando sobre o sistema de Lean Manufecturing, que significa manufatura enxuta, que tem como objetivo reduzir desperdícios, melhorar a produtividade, a qualidade e aumentar a competitividade. “O sistema enxuto busca entregar mais valor para os clientes usando o mínimo de recursos e o máximo da habilidade das pessoas. Vemos que hoje as pessoas estão prontas para fazer isso, cuidando mais de si e do próximo, elas estão abertas para o novo normal. Quem sabe esse não é o momento da sua empresa?”, questionou Cançado.

Ferramentas que trazem eficiência e produtividade

Márcio Antunes Figueira, representando a Trucks Hélio, de Patos de Minas, apresentou a experiência de sua empresa ao adotar o diagrama espaguete, uma ferramenta visual que faz parte do Lean Manufacturing, que contribui para evitar desperdícios na indústria. “Assim que nos estruturamos e organizamos, partimos para ferramentas como o espaguete. Fizemos uma análise em relação ao deslocamento dos colaboradores. Percebemos que tinha colaborador que deslocava mais de 20 vezes para o exercício da sua atividade. Conseguimos reduzir para aproximadamente cinco, um ganho de até 70% do tempo útil daquele colaborador”, explicou Figueira.

Já Engecad Energia, de Uberaba, falou sobre a sua experiência ao utilizar a metodologia do Building Information Modeling (BIM), traduzido como Modelagem da Informação da Construção, que permite maior controle e exatidão em projetar. “A questão do BIM veio para auxiliar no trabalho e também na compatibilização dos projetos. Quando se trabalha em uma disposição em 3D, conseguimos minimizar erros, ver incompatibilidades. Fazendo assim, temos economia na parte da obra. Quando entregamos esse produto, agregamos um valor de cerca de 30% e no custo para executar conseguimos uma redução nessa proporcionalidade”, contou Marcelo Ferreira Silva, engenheiro eletricista da Engecad Energia.

O uso da metodologia de Gestão a Vista para redução de tempo na entrega de pedidos foi apresentada por Jhouzer Gomes Muniz e Larissa Oliveira, da Protefer, de Uberlândia. “Entendemos que no nosso Comercial precisávamos de uma negociação com o cliente sobre o prazo. No ato, já conseguimos definir o real prazo baseado nas informações que temos na ponta do lápis na Gestão a Vista. Começamos a mapear isso e os setores estão conversando melhor. Usamos um software livre que passa por vários setores. Com essas medidas, conseguimos uma redução de conflito entre comercial e o cliente”, disse Muniz.

De Araxá, a Satis apresentou sua experiência em aumentar a produtividade, sempre com o respeito às pessoas. “A cronoanálise foi a ferramenta que mais aplicamos. Em cada etapa, mensuramos o tempo para sua realização e começamos a ver onde se desperdiçava tempo e dali conseguimos perceber onde fazer modificações. Por exemplo, nas plataformas aumentamos 10 cm e conseguimos trazer a matéria-prima mais próxima dos reatores. Depois dessa análise conseguimos duplicar nossa capacidade produtiva. Para cada real investidos no Lean Manufacturing , tivemos R$ 297 de retorno em produtividade em um mês”, apresentou Edson Rios.

Grupo de estudos

O diretor técnico da UBQ, Rafael Castilho, agradeceu a participação das empresas e ressaltou que conhecer a prática aplicada em cada uma delas é essencial para melhorar a competitividade das empresas. Castilho ainda deixou um convite aos participantes. “Estamos lançando o Grupo de Estudos de Qualidade e Competitividade no Triângulo Mineiro. Fica o convite para as organizações participarem deste grupo que terá seu primeiro encontro virtual dia 13/7, às 16h”.

Para participar do grupo, as empresas do Triângulo Mineiro podem entrar em contato pelo e-mail gerencia@ubq.org.br .

Últimas notícias

  1. Internacionalização de negócio é pauta de debate do FIEMG Live

    Leia

  2. FIEMG se une a empresas e mobiliza recursos para desenvolvimento de vacina contra a Covid-19

    Leia

  3. LGPD: o que você precisa saber para a implementação na sua empresa

    Leia

  4. Protocolos de Segurança Alimentar no cenário Covid-19

    Leia

  5. 5ª turma do Programa Desenvolvimento de Conselheiros da FIEMG

    Leia

  6. Protocolos de Segurança Alimentar no cenário Covid-19

    Leia

  7. Aberto o edital para a 3ª jornada FIEMG Lab 4.0

    Leia

  8. A importância da Inteligência de Vendas para as empresas

    Leia