Notícia

SESI lança plataforma para auxiliar indústrias na gestão do eSocial

SESI Viva+ oferece uma série de informações unificadas sobre Saúde e Segurança do Trabalho

O SESI lançou nesta quinta-feira, 20/09,  a plataforma Viva+, que prepara e apoia empresas no atendimento às questões relativas à SST no eSocial. O novo sistema comunica ao governo, de forma unificada, informações sobre saúde e segurança dos trabalhadores.

Com a plataforma, o SESI fornecerá às empresas um sistema com todos programas legais parametrizados conforme exigências do eSocial, englobando módulos como higiene ocupacional, ergonomia, análise de riscos, saúde e segurança no trabalho. O ambiente único de dados de saúde e segurança, e estilo de vida do trabalhador da indústria brasileira, possibilita a geração de informações qualificadas e estruturadas, além de estudos epidemiológicos para apoiar as indústrias na redução de riscos legais, na redução de custos com saúde e afastamentos, na prevenção de acidentes e aumento da produtividade no trabalho.

O SESI Viva+ levará para as empresas mineiras diversas informações úteis, como indicadores de gestão para saúde e segurança do trabalho – SST; alertas sobre processos e conformidades com os programas sociais; redução de seus custos com Fator Acidentário de Prevenção (FAP); menos riscos e custos com acidentes de trabalho e absenteísmo e gestão de certificação de trabalhadores e da sua cadeia de fornecedores.

Esocial

O eSocial é uma ferramenta criada pelo Governo Federal que reúne os dados trabalhistas, fiscais, previdenciários das empresas em uma só plataforma. Com esse sistema, empresas de todos os portes, de pessoas físicas ou jurídicas, públicas, privadas, sem fins lucrativos, entre outras, vão comunicar os eventos de forma eletrônica a um banco de dados único, permitindo o cruzamento das informações e o acesso aos órgãos interessados.

Empresas que não atenderem às normas do eSocial, por não cumprimento de prazos, relatórios técnicos insuficientes, pela ausência de dados ou envio de informações equivocadas, terão que arcar com pesadas multas e correm o risco de ter as contratações bloqueadas, o que pode afetar sua competitividade e produtividade.

O presidente da FIEMG, Flávio Roscoe, comentou  que o SESI Viva+ objetiva atender as expectativas do eSocial do ponto de vista do marco legal. Entretanto, segundo o líder empresarial, a entrada em vigor do sistema do governo é um retrocesso.

“Nós, FIEMG, continuamos trabalhando contra a entrada em vigor do eSocial, porque achamos que ele é um retrocesso e diminui a produtividade das empresas e vamos trabalhar arduamente para que isso não ocorra. Caso venha ocorrer, estamos trabalhando também preventivamente para que as empresas possam atender às novas exigências”, salientou.

Roscoe classificou o eSocial como um “desastre” e apontou que sua entrada em vigor levará a perda de competitividade. “O eSocial leva o Brasil a inúmeros retrocessos, aumentando tempo e trabalho para que as empresas cumpram suas obrigações perante o governo, gerando um monte de obrigações, inclusive até mesmo a quebra do sigilo de várias informações do trabalhador, o que é um grande equívoco,” disse.

Últimas notícias

  1. CIEMG realiza primeiro Café Empresarial do ano

    Leia

  2. CGE e FIEMG assinam acordo para fomento à integridade nas empresas

    Leia

  3. SESI promove evento sobre ergonomia 4.0

    Leia

  4. Jovem empresário mineiro é um dos mais promissores do Brasil, segundo a revista Forbes

    Leia

  5. Presidente da FIEMG destaca oportunidades com a Indústria 4.0

    Leia

  6. Leo Piló ministra a oficina Reciclando Carnavais

    Leia

  7. CEMA analisa estrutura dos governos federal e estadual

    Leia

  8. APEX e FIEMG promovem capacitação para prospecção de mercados

    Leia