Notícias

Gerando conexões pelo desenvolvimento

FIEMG Lab for Investors conectou startups, empreendedores e investidores em encontro

O FIEMG Lab, programa de aceleração de novos negócios do Sistema FIEMG, atento à necessidade do mercado de conectar investidores às startups, realizou, no dia 13/12, o FIEMG Lab for Investors. O objetivo do encontro foi o de fortalecer e incentivar investidores a realizar a atividade de forma mais rentável e benéfica a todos os envolvidos – sejam industriais, startups ou grandes empresas.

Para os que querem encontrar novas formas de investir, uma alternativa que vem tomando corpo é a das startups, é o que aponta o gestor do FIEMG Lab, Fábio Veras. Segundo ele, entretanto, é necessário “alfabetizar” o mercado convencional sobre a cultura de investimento implantando pelas novas empresas de base tecnológica.

“As startups apresentam um novo paradigma de desenvolvimento empresarial. A cultura do investimento convencional ainda não entende isso plenamente. Por isso, é necessário informar o investidor e alfabetizá-lo sobre a lógica de comunidade das startups, por exemplo”, enfatizou.

Investimentos no Brasil

Apesar de pertencer a um nicho que não é considerado convencional, os novos modelos de negócios já movimentam quantias significadas no país. Dados de uma pesquisa organizada pela Anjos do Brasil apontaram que, em 2016, o volume total de investimentos feitos em startups por investidores-anjo foi de R$ 851 milhões, o que corresponde a 9% a mais do que no ano anterior – R$ 784 milhões.Todo esse montante veio de um total de 7.070 investidores que, desestimulados pelos retornos obtidos em setores como os da Bolsa de Valores e de Imóveis, resolveram colocar dinheiro nas startups. Como esses novos modelos empreendedores pouco dependem da situação econômica para crescer, têm sido apontados como bastante rentáveis.

O CEO da BMG Up Tech, Rodolfo Santos, comentou a importância da entrada de agentes do investimento convencional no mundo das startups. “É muito interessante ver o esforço de algumas entidades buscando se envolver com esse novo cenário. Dois grandes exemplos disso são a FIEMG e o BMG, atores consolidados, entrando neste contexto para fazer essa jornada e atração de oportunidades mais robustas,” disse.

O presidente do SINDINFOR e sócio da 3D Virtual Care, Wellington Teixeira, também destacou o contexto de investimentos. “Temos um conjunto de players sintonizados numa ‘linha de montagem’ que gera a comunidade de startups. Essa linha precisa estar funcionando bem com talento, demanda e desenvolvimento para a atração de mais investimentos,” completou.

Galeria

Últimas notícias

  1. Empresários mineiros participam da ForMóbile

    Leia

  2. Ações da FIEMG e SEBRAE MG promovem o desenvolvimento do setor ceramista do norte do estado

    Leia

  3. Setor de cerâmica vermelha ganha mais competitividade em Minas Gerais

    Leia

  4. Trem caipira de férias

    Leia

  5. Indústria 4.0 foi tema de palestra na FIEMG

    Leia

  6. FIEMG e parceiros realizam 1ª reunião de trabalho para fortalecimento do Polo de Cervejas Artesanais de Juiz de Fora

    Leia

  7. Empresários têm a oportunidade de participar da SIAL Paris

    Leia

  8. Presidente do TJMG recebe presidente da FIEMG

    Leia