Notícias

Palestra no Minas Trend relembra a trajetória do setor de moda em couro

Livro foi escrito por jornalista e historiadora e conta com o segmento se estabeleceu em BH

A jornalista Titita Motta e a historiadora Doia Freire deram uma palestra no Minas Trend, em 6/10, baseadas no livro que escreveram juntas: “Arte em couro” – A Força empreendedora e a energia criativa da indústria de calçados e bolsas de Minas Gerais. A obra traça a história do setor de moda em couro de Belo Horizonte. Freire se encarregou da parte histórica, da produção dessa matéria prima em Minas Gerais, do século XVIII aos anos 1930. “A fabricação do couro também teve importância no surgimento das cidades mineiras. Como os curtumes tinham equipamentos pesados, se instalavam próximo de fazendas e na rota de tropeiros para poder atender o maior número de pessoas. Com isso, outros comércios iam se agregando a ele”, disse Doia Freire.

Titita Motta contou que nos anos 40, em Belo Horizonte, um pequeno pólo produtor de couro se instalou em BH, no qual a imigração italiana teve um papel forte. O Barro Preto foi o bairro escolhido pelos estrangeiros, como Roberto e Alfredo Ceschiatti, para instalar suas pequenas empresas. Motta explica que foi curioso um micro pólo produtor de couro se estabelecer longe do acesso à matéria prima. “Estes empreendimentos estava associados a um incipiente mercado varejo”, conta Motta.

Nos anos 80, prossegue Motta, surge um grupo de novos empreendedores, que formam o “Clube Pé de Ferro”, para desinstalar do poder do sindicato um grupo com mais interesses políticos do que classistas. O empreendedor Getúlio Guimarães apareceu nesses anos e, segundo Motta, foi o responsável pela modernização do segmento em Minas. “Ele começou a fabricar artigos de couro na casa da família, na Barroca. Progrediu para uma loja no Centro de BH e depois abriu uma fábrica. Ele contratava jovens designers talentosos e criava produtos antenados com o que o consumidor moderno”, contou.

 

Últimas notícias

  1. SENAI prorroga matrículas para cursos técnicos

    Leia

  2. Setor de cerâmica vermelha ganha mais competitividade em Minas Gerais

    Leia

  3. Empresários mineiros participam da ForMóbile

    Leia

  4. Ações da FIEMG e SEBRAE MG promovem o desenvolvimento do setor ceramista do norte do estado

    Leia

  5. FIEMG e parceiros realizam 1ª reunião de trabalho para fortalecimento do Polo de Cervejas Artesanais de Juiz de Fora

    Leia

  6. Trem caipira de férias

    Leia

  7. Indústria 4.0 foi tema de palestra na FIEMG

    Leia

  8. Empresários têm a oportunidade de participar da SIAL Paris

    Leia