Notícias

Presidente da FIEMG recebe o cônsul-geral de Angola no RJ

Rosário Gustavo Ferreira de Ceita quer estreitar laços comerciais do país com Minas Gerais

O cônsul-geral de Angola no Rio de Janeiro, Rosário Gustavo Ferreira de Ceita, foi recebido na sede da FIEMG, no dia 29/01, pelo presidente, Olavo Machado Junior. 

Rosário de Ceita ressaltou os laços existentes entre os países visando a atração de novos investimentos. “O governo angolano tem áreas prioritárias para a atração de investimentos. Sabemos que Minas Gerais tem uma economia bastante rica e diversificada”, diz.

Ele demonstrou maior interesse pela novas tecnologias em mineração e pelos setores de energia, água, saúde, educação, transportes, construção, comércio, indústria transformadora, extrativa e hotelaria e turismo. “Podemos estabelecer parcerias que sejam lucrativas para os dois lados. Temos legislações específicas para investimentos estrangeiros, com incentivos fiscais, leis próprias para os setores e para a atividade comercial”, ressaltou. 

Olavo Machado sugeriu uma ação para colocar na mesma mesa empresários mineiros e angolanos. “Vamos encontrar pontos de convergência e estabelecer uma estratégia que seja perene na promoção de parcerias e negócios. Uma missão empresarial poderá aproximar empreendedores e detectar oportunidades de negócios, principalmente nas áreas da mineração, energia e educação”, afirmou. 

O cônsul estava acompanhado do vice-governador do Estado de Minas Gerais, Antônio Andrade, do vice-cônsul para a comunidade, Domingos Camilo Buanga, do representante comercial da Angola no Brasil, Manuel Vieira Pires Delgado, do empresário Arcanjo Carlos Pimenta e do assessor especial de relações institucionais da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, Sebastião Rodrigues Machado Nayt Junior.

A balança comercial tem um saldo positivo para o Brasil de US$ 405 milhõies. As exportações brasileiras para a Angola em 2017 registraram US$ 670 milhões e as importações US$ 265 milhões. Entre os produtos mais exportados pelo Brasil estão os metalúrgicos (6%), máquinas e equipamentos (4%), produtos químicos (3%) e transporte (3%). O produto importado pelo Brasil é o petróleo (99%). 

A produção de petróleo na Angola e suas atividades de apoio contribuem com cerca de 50% do PIB, mais de 70% da receita do governo e mais de 90% das exportações do país. Os diamantes contribuem com 5% adicionais para as exportações. A agricultura de subsistência constitui o principal meio de vida para a maioria das pessoas, mas metade dos alimentos do país ainda são importados.

SJJ_6130.JPG

 

Últimas notícias

  1. Boníssima Run vai movimentar o Belvedere neste domingo (19)

    Leia

  2. Novidades na 23ª Edição do Minas Trend

    Leia

  3. MDIC adota modelo de internacionalização do setor privado para impulsionar comércio exterior

    Leia

  4. Coordenadores sindicais se reúnem na FIEMG

    Leia

  5. Entidades da construção civil realizam dia de saúde, lazer e cultura para trabalhadores do setor

    Leia

  6. Centro Cultural promove projeto "Encontros Musicais"

    Leia

  7. IEL participa de Conferência para discutir a interação entre universidades e APLs no Canadá

    Leia

  8. Governador Valadares recebe o Lab Truck do SENAI

    Leia