Notícias

Quarta Revolução Industrial no setor da moda já começou

SENAI MG traz “Espelho Virtual”, parte da planta modelo de confecção 4.0, para o Expominas

O SENAI MG, em parceria com o SENAI CETIQT e o SENAI Modatec, está trazendo para o Minas Trend um “Espelho Virtual”. O equipamento faz parte da planta modelo de confecção 4.0, onde o cliente se vê dentro da roupa que deseja adquirir e tem a possibilidade de personaliza-la. Tudo começa com a interação entre a pessoa e uma tela de realidade virtual e termina com o produto customizado de acordo com o gosto do cliente, inclusive a escolha de estampa e cores. “Estamos trazendo essa Vitrine Virtual, parte integrante da fábrica 4.0 instalada no SENAI CETIQT para que o público mineiro possa entender a filosofia e os conceitos da indústria 4.0, aplicada na indústria de confecção”, diz o diretor do SENAI Modatec, Jorge Peixoto. 

O projeto marca a integração entre os espaços virtuais e físicos, ligando consumidor, produtos, máquinas, softwares, sistemas produtivos e a cadeia de suprimentos e distribuição. Nesse sistema, o cliente é o próprio designer.

A Confecção 4.0 conta com o espelho virtual, que possui um sistema conectado a uma câmera para realizar o sensoriamento das medidas do cliente, que escolhe o tipo de produto desejado. Pode ser uma calça corsário, capri, legging ou bermuda, produzida com um tecido com funcionalidade anti-bacteriana composto de 80% poliéster e 20% elastano, por exemplo.

O modelo também ajudaria pessoas com dificuldades para encontrar roupas adequadas ao biotipo. Se necessário, o cliente pode ajustar manualmente o tamanho do produto e personalizar as estampas. Para finalizar, é possível inserir o nome ou assinatura do cliente no cós da calça, garantindo a exclusividade.

Além disso, será impressa uma etiqueta em formato QR Code, com informações sobre as especificações técnicas do produto, como o tamanho, tipo de fibras, fornecedor, instruções de lavagem e informações do cliente. Finalizando a compra, iniciará automaticamente o processo de fabricação.

“Não há dúvidas de que o modelo de indústria 4.0 será o futuro da manufatura, com a participação cada vez maior do consumidor no processo de produção, tendo a conectividade como diferencial. Será uma nova etapa para a indústria e para o consumidor, de customização e democratização da moda, dentro de um modelo de confecção e consumo bem diferente do que existe hoje”, explica Peixoto.

O conceito de confecção 4.0 está associado à quarta revolução industrial que já está acontecendo. Espera-se que no futuro não haja estoque de insumos e produtos acabados - produz somente o que for vendido. Também trata-se de um sistema sem pré ou pós tratamento do tecido, ou seja, sem uso de água no processo.

O público terá acesso ao Espelho Virtual durante o Minas Trend, entre 17 e 20 de abril, no Expominas, em Belo Horizonte, de 3ª a 5ª feira, das 10 às 20 horas e 6ª feira das 10 às 17 horas.

Últimas notícias

  1. Jantar do Clube do Galo Mineiro vai reunir setores de frango e ovos

    Leia

  2. Governador Valadares recebe o Lab Truck do SENAI

    Leia

  3. Empresa chinesa conhece potenciais de Uberaba e reúne empresários locais

    Leia

  4. Empresas de Uberaba são aprovadas em edital de inovação

    Leia

  5. Tendências para a indústria em pauta em Governador Valadares

    Leia

  6. SINDBEBIDAS e PCIR promovem mais uma ação do Projeto Pão de Malte

    Leia

  7. Minas Gerais quer ampliar negócios com sul-africanos

    Leia

  8. 22ª Fenova começa com grandes expectativas de vendas

    Leia