Notícias

Startups são alternativas viáveis para quem quer diversificar a carteira de investimentos

Novos modelos de negócios podem ser mais rentáveis que opções tradicionais

Empregar recursos em uma única modalidade de investimento pode ser uma estratégia bastante arriscada para quem deseja reduzir riscos e potencializar acertos financeiros. Diversificar uma carteira é, então, a melhor opção para fazer com que aquele que investe tenha retornos mais robustos e satisfatórios.

O problema é que muitos profissionais ainda se limitam a buscar alternativas convencionais. E como as flutuações da economia têm sido constantes, o medo de buscar novas fontes pode representar perda de dinheiro. E qual investidor deseja isso?

Para os que querem encontrar novas formas de investir, uma alternativa que vem tomando corpo é a das Startups. Com diversas modalidades de investimentos que podem ir de baixo risco a alta recompensa, há a possibilidade de multiplicar os aportes iniciais a longo prazo de forma a ter ganhos que estão, normalmente, acima dos formatos convencionais do mercado.

Investimentos no Brasil

Apesar de pertencer a um nicho que não é considerado convencional, os novos modelos de negócios já movimentam quantias significadas no país. Dados de uma pesquisa organizada pela Anjos do Brasil apontaram que em 2016 o volume total de investimentos feitos em startups por investidores-anjo foi de R$ 851 milhões, o que corresponde a 9% a mais do que no ano anterior – R$ 784 milhões.

Todo esse montante veio de um total de 7.070 investidores que, desestimulados pelos retornos obtidos em setores como os da Bolsa de Valores e de Imóveis, resolveram colocar dinheiro nas startups. Como esses novos modelos empreendedores pouco dependem da situação econômica para crescer, têm sido apontados como bastante rentáveis.

João Kepler, sócio na empresa Bossa Nova Investimentos, diz que investir em startups é interessante por que o retorno é muito mais rápido do que em qualquer outro tipo de aplicação, e que valo pelo fato de que muitas dessas empresas vão se tornar milionárias e globais, o que justifica a ação. “Esses negócios são escaláveis, ou seja, pouca estrutura e um grande faturamento. Eles não necessitam aumentar a infraestrutura para aumentar o faturamento. Com isso, essas empresas se tornam lucrativas e têm valor de mercado muito maior do que, muitas vezes, o capital tangível traz”, disse em evento promovido pelo programa de aceleração FIEMG Lab Novos Negócios.

Atividades de aproximação

Como ainda existem muitos investidores que não começaram a empregar capitais nas startups, proporcionar ambientes que permitam a interação e o entendimento da potencialidade da atividade colabora para criar parcerias de sucesso.

O FIEMG Lab, programa de aceleração de novos negócios do Sistema FIEMG, atento à necessidade do mercado de conectar investidores às startups, realiza o FIEMG Lab for Investors. Como destaque do evento, três das superintendências do Sistema FIEMG envolvidas na união de esforços para o levantamento de demandas, educação de potenciais investidores e fortalecimento do interesse daqueles que já trabalham na área, serão responsáveis pelo workshop. O objetivo do trabalho é o de fortalecer e incentivar investidores a realizar a atividade de forma mais rentável e benéfica a todos os envolvidos – sejam industriais, startups ou grandes empresas.

Durante a atividade será realizado também um talk show sobre a temática e todos os participantes terão a oportunidade de interagir no coquetel, momento informal e descontraído.

A primeira edição do evento, realizada em abril deste ano, rendeu frutos. Durante o encontro, a Bossa Nova Investimentos firmou uma negociação com a Mercatório, startup do programa que automatiza negociação de precatórios.

FIEMG Lab for Investors
Data: 13/12/2017 (quarta-feira)
Local: FIEMG – Prédio Robson Braga de Andrade
Endereço: Av. do Contorno, 4456 - Funcionários
Inscrição: https://goo.gl/YfaaBP 

Últimas notícias

  1. Jantar do Clube do Galo Mineiro vai reunir setores de frango e ovos

    Leia

  2. Governador Valadares recebe o Lab Truck do SENAI

    Leia

  3. Empresa chinesa conhece potenciais de Uberaba e reúne empresários locais

    Leia

  4. IEL participa de Conferência para discutir a interação entre universidades e APLs no Canadá

    Leia

  5. Noite de consagração no MegaCana Tech Show

    Leia

  6. Empresas de Uberaba são aprovadas em edital de inovação

    Leia

  7. Tendências para a indústria em pauta em Governador Valadares

    Leia

  8. SINDBEBIDAS e PCIR promovem mais uma ação do Projeto Pão de Malte

    Leia