Notícia

CIT SENAI FIEMG inaugura dois institutos para fomentar tecnologia e inovação da indústria mineira

Setores de Alimentos e Bebidas e de Metalurgia e Ligas Especiais ganham laboratórios para desenvolver soluções para o setor industrial

Apoiado no binômio “Inovação e Tecnologia” e em sua capacidade de construir uma indústria moderna e competitiva globalmente, a Federação das Indústrias de Minas Gerais (FIEMG) inaugura no próximo dia 29/11, dois novos institutos no Centro de Inovação e Tecnologia do SENAI (CIT), no Horto, em Belo Horizonte.

A partir da próxima semana, os setores de Alimentos e Bebidas e de Metalurgia e Ligas Especiais passam a contar com dois novos espaços para o desenvolvimento de inovação e tecnologia para a indústria mineira. O primeiro deles é o Instituto SENAI de Tecnologia em Alimentos e Bebidas (ISTA&B). O setor de Alimentos e Bebidas gera mais de 160 mil empregos diretos em cerca de 6.400 estabelecimentos, o que evidencia sua importância para o Estado de Minas Gerais.

Os serviços prestados pelo ISTA&B contribuem para a regularização de indústrias e aumento da conformidade de produtos à legislação em vigor, aumentando a competitividade da indústria mineira. O Instituto atua também na adequação de empresas para o atendimento de normas e legislações internacionais, o que contribui para o aumento das exportações do setor, com benefícios para o país como um todo.

Já o Instituto SENAI de Inovação em Metalurgia e Ligas Especiais (ISI-MLE) tem por objetivo promover a competitividade da indústria mineira e nacional por meio da transferência de conhecimentos, pesquisa aplicada e inovação. O órgão possui laboratórios, plantas piloto e equipe qualificada instalados em uma área construída de 2.500m²prontos para atender às empresas do setor siderúrgico, de fundição e aos produtores de não-ferrosos do país.

Além disso, o ISI-MLE está entre os cinco ISIs do país credenciados recentemente como Unidades da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) no último semestre. Com o credenciamento, as unidades estão habilitadas a desenvolver projetos no valor de até R$ 133 milhões - R$ 44,1 milhões em recursos da Embrapii e o restante dividido entre empresas e os Institutos SENAI de Inovação.

Últimas notícias

  1. Uma nova geração preparada para o futuro

    Leia

  2. Programa Economia Circular da FIEMG é desenvolvido em indústrias em Montes Claros

    Leia

  3. Otimismo dos industriais permanece, mas em menor intensidade

    Leia

  4. SESI promove VI Seminário de Segurança e Saúde de Juiz de Fora

    Leia

  5. Representante do Brasil na União Europeia realiza palestra para empresários mineiros

    Leia

  6. Presidente da Apex-Brasil visita a FIEMG

    Leia

  7. Mais celeridade na certificação de fogos de artifício

    Leia

  8. Soluções para o setor automobilístico do país

    Leia