Notícia

Fernando Coura assume novo mandato no SINDIEXTRA

Coura comanda entidade até 2021

Em encontro no Memorial  Minas Gerais Vale, no dia 29/08, o engenheiro José Fernando Coura recebeu empresários, autoridades e imprensa para a posse de seu novo mandato como presidente do Sindicato da Indústria Mineral do Estado de Minas Gerais (SINDIEXTRA) para o quadriênio 2017-2021.

Coura ressaltou a honra de exercer a função de líder de um dos segmentos mais importantes para a indústria mineira. “O crescimento do setor e a constante busca por gerar novas oportunidades, emprego e renda serão a base de nossa luta para esse setor tão relevante para o nosso estado,” comentou. 

Ele completa, “fui levado por meus companheiros para exercer mais um mandato à frente do sindicato neste momento difícil que o país atravessa. Nossa tentativa é de retomar a competitividade da indústria brasileira e a indústria mineral, especificamente”, disse.

Apesar das dificuldades apresentadas, o empresário pontuou o grande potencial do setor em Minas Gerais.

“Imagine a logística para tirar o minério de ferro do interior de MG, andar mais 600km via ferrovia, depois navegar 45 dias até à China competindo com os australianos que estão mais próximos.  Somos extremamente competitivos e temos alta tecnologia. Mas evidentemente  que os problemas brasileiros se refletem para toda a indústria, e é nesse processo que pretendemos auxiliar,” finalizou.

O SINDIEXTRA, fundado em 1991, possui 70 associados e mais de 900 empresas filiadas no estado. A entidade tem por objetivo representar e defender a indústria mineral, contribuindo efetivamente para sua competitividade, seu desenvolvimento sustentado e das comunidades que a acolhe, exercendo um importante papel na defesa dos interesses de seus associados e da indústria mineira. 

José Fernando Coura parte para seu quarto mandato à frente da entidade.

O setor

Segundo dados do IBRAM, a produção mineral brasileira em 2016 foi de US$ 24 bilhões. Para 2017, há a expectativa de uma ligeira alta deste número para US$ 25 bi.  A indústria mineral empregou em 2016 cerca de 185 mil trabalhadores diretamente,  segundo dados do Ministério do Trabalho. De acordo com o DNPM, o fator multiplicador para a indústria extrativa com a indústria de transformação mineral é de 1 para 3,6 postos de trabalhos, ou seja, ao final de 2016 este setor empregava diretamente 663 mil trabalhadores.

SJJ_5086.JPG 

Últimas notícias

  1. FIEMG discute o futuro da exploração do gás folhelho

    Leia

  2. Show Pirotécnico encantou Santo Antônio do Monte

    Leia

  3. Curso para montagem de dry wall é oferecido pelo Sinduscon-TAP através do programa FIEMG Competitiva

    Leia

  4. Aprovação das Reformas é fundamental para o crescimento da economia

    Leia

  5. Professor Clóvis de Barros Filho aborda Inovação na FIEMG

    Leia

  6. 6 dicas para se sair bem na prova do programa de Aprendizagem Industrial

    Leia

  7. União por um novo Brasil

    Leia

  8. Câmara da Base Florestal debate ações sobre o setor

    Leia