Notícia

FIEMG Regional ZM promove workshop gratuito de lançamento do FAPI 2020

Evento foi on-line e incentivou a regularização ambiental e as boas práticas

Em 2020, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SEMAD), a Federação das Indústrias de Minas Gerais (FIEMG) e a Polícia Militar do Estado de Minas Gerais (PMMG) estão executando a quarta edição do Programa de Fiscalização Ambiental Preventiva na Indústria (FAPI). Workshops estão sendo realizados, de forma on-line e gratuita, em todo o estado, com o objetivo de informar, instruir e sensibilizar os empreendedores sobre as melhores práticas ambientais, incentivando-os a obterem a regularização ambiental de seus empreendimentos. 

Na Zona da Mata, o evento aconteceu hoje, dia 15 de setembro, e contou com a participação de cerca de 115 pessoas. O evento foi conduzido pela analista ambiental da FIEMG, Kamilla Vilela. Participaram da abertura o superintendente da Superintendência Regional de Meio Ambiente da Zona da Mata (SUPRAM ZM), Leonardo Sorblyni; o comandante da 4ª Cia da Polícia Militar de Meio Ambiente, capitão Flávio Luiz de Campos; e a presidente do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Juiz de Fora (Sindimetal-JF), Ana Lúcia Machado.

De acordo com Leonardo Sorblyni, é uma satisfação iniciar mais uma etapa do FAPI, que tem apresentado excelentes resultados e se afirmado como uma ferramenta muito importante para a regularização dos empreendimentos, atuando para incorporar as boas práticas no dia a dia das empresas e melhorando a qualidade ambiental na região. O capitão Flávio Campos colocou a Polícia Militar à disposição para colaborar e Ana Lúcia Machado destacou que a FIEMG e o Sindimetal-JF trabalham para estimular o setor empresarial a realizar todos os processos ambientais de forma correta, evitando multas e transtornos futuros. “Em 2020, sendo a atividade de metalurgia um dos setores alvo da fiscalização ambiental preventiva na indústria, o Sindimetal-JF vem mobilizando seus associados, oferecendo todo o suporte de forma gratuita”, disse.

Na programação, a primeira palestra foi da analista ambiental da FIEMG Regional Zona da Mata, Luíza Cortat, também organizadora do evento, que falou sobre a importância do FAPI. Em seguida, o diretor regional de Fiscalização Ambiental da SUPRAM ZM, Alessandro Albino Fontes, abordou os procedimentos da Fiscalização Ambiental. Logo após, Leonardo Sorblyni e a diretora regional de Regularização Ambiental da SUPRAM ZM, Letícia de Oliveira, apresentaram os procedimentos da Regularização Ambiental. Ao final, o evento foi aberto para debate e perguntas dos participantes.

Para este ano, a SEMAD e a PMMG elegeram as indústrias de Atividades Minerária (Rochas Ornamentais e de Revestimento), Metalúrgicas (Metalmecânica), Alimentícia (Abate de Animais) e de Gerenciamento de Resíduos e Serviços (Resíduos de Saúde) para serem fiscalizadas. A fiscalização nas empresas destes segmentos ocorrerá 90 dias após a realização do workshop de orientação, exceto nos casos de atendimentos às denúncias, requisições do Ministério Público e acidentes ambientais. Nessas situações, a fiscalização será imediata.

“Ou seja, na Zona da Mata a fiscalização terá início em 14 de dezembro. O número de empresas selecionadas para receber a fiscalização no estado este ano foi de 2133 e, na Zona da Mata, de 206. Durante o evento, os empreendedores foram orientados a obterem todas as informações e documentos necessários para receber a fiscalização executada pela SEMAD e PMMG”, afirma a analista ambiental da FIEMG Regional ZM, Luíza Cortat.

Ela destaca ainda que o programa vem apresentando bons resultados na regularização ambiental das indústrias mineiras. “Caso o empreendedor queira saber se seu empreendimento poderá ser fiscalizado, e caso precise das orientações para se regularizar, basta entrar em contato que a FIEMG dá todo o suporte gratuito para aqueles selecionados para a fiscalização”, declara. Luíza ressalta ainda que a falta de regularização do empreendimento poderá ocasionar autuações e a aplicação de sanções nas esferas civil, administrativa e penal, conforme previsto na legislação ambiental em vigor, incluindo embargos e até mesmo suspensão das atividades.  

Últimas notícias

  1. TRENDBIJOUX: nova opção para compradores do setor

    Leia

  2. Conecta Hub aproxima Indústria e comunidade acadêmica para promover soluções no mercado

    Leia

  3. É professor? Faça parte da Rede SESI de Educação!

    Leia

  4. Investimentos e atração de negócios para obras industriais

    Leia

  5. Debate entre o setor produtivo e o Ministério do Trabalho

    Leia

  6. “A diplomacia busca a transformação do Brasil”, afirma Ernesto Araújo

    Leia

  7. FIEMG faz doação de quartos de CTI completos para Hospital São João de Deus

    Leia

  8. Apoiando as indústrias além das Gerais

    Leia