Notícia

Aluno do SESIMINAS é premiado como melhor bailarino do Festival de Dança de Joinville

Todos os 12 bailarinos da equipe do ATM Centro Cultural de Danças, parceiro do SESIMINAS, se destacaram no evento

Um jovem de 20 anos, que vive na periferia de Belo Horizonte com a mãe cozinheira e o pai mecânico, além de um irmão, é o grande vencedor do Prêmio de Melhor Bailarino no Festival de Dança de Joinville – de 5 a 16 de outubro -, em Santa Catarina, maior evento do gênero no país. Arthur Wille, o premiado, conta que começou a dançar em uma escola de circo no Bairro Rio Branco, Região de Venda Nova.

Além dele, 11 bailarinos clássicos da Escola de Cultura do SESIMINAS estão entre os ganhadores do Festival de Dança de Joinville, todos alunos do ATM Centro Cultural de Danças, que funciona no Centro Cultural SESIMINAS, como parceira da instituição.

A delegação da ATM está em Joinville, apesar de o evento ser híbrido, com algumas apresentações a distância. O festival reúne participantes de 18 estados brasileiros e do Paraguai e Uruguai. Nesta sexta-feira (15) e no sábado (16), os vencedores se apresentam novamente, em noite de gala.

Morador do Bairro Santa Mônica, Região Norte da capital mineira, Arthur Wille conta que sempre recebeu o apoio da família para investir no sonho de ser um bailarino clássico. E admite que muita gente o ajudou financeiramente para chegar até o atual estágio de destaque no cenário da dança nacional.


Estudar no exterior

Hoje, está juntando dinheiro e em busca de patrocínio para estudar no exterior, em uma grande companhia de balé clássico. Sócia do ATM Centro Cultural de Danças, Mirian Tomich, que acompanha os bailarinos, presencialmente, em Joinville, diz que um de seus sonhos é que o Brasil venha a ter uma companhia de balé clássico que possa absorver a grande quantidade de talentos surgidos no país, que acabam migrando para outros países, em busca de melhores oportunidades.

“O amor pela dança é nosso maior incentivo. Além do objetivo de ver esses meninos encaminhados profissionalmente. Aqui, no Brasil, a gente tem excelentes bailarinos. O que mais nos emocionou neste festival é que esses meninos ficaram quase um ano fazendo aula em casa e voltaram com uma qualidade impressionante”, ponderou Mirian Tomich, cuja escola oferece bolsa de estudos a Arthur Wille há quatro anos, por considerar que ele tem um potencial acima do normal.

Além do jovem Arthur, os outros 11 bailarinos clássicos da Escola de Cultura do SESIMINAS – que mantém em torno de 40 cursos com escolas parceiras – com destaque no Festival de Dança de Joinville são: Camila Ramalho, Renam Rocha, Vitor Moreira, Pedro Lopes, Sara Pimentel, Ana Beatriz Melo, Ludmila Venâncio, Renata Gomes, Virgínia Patrus, Maria Clara D’Alessandro e Fernanda Iasmin.

Últimas notícias

  1. FIEMG Zona da Mata promove treinamento sobre SPED Fiscal

    Leia

  2. Simpósio de Recursos Hídricos chega ao fim com Carta de Belo Horizonte

    Leia

  3. Especialistas em recursos hídricos visitam laboratórios do CIT SENAI

    Leia

  4. Programa FIEMG Jovem recebe Mentoria em ESG

    Leia

  5. Taxa de Incêndio em Minas Gerais é declarada inconstitucional

    Leia

  6. Minascon: economia circular e arquitetura por Marcelo Rosenbaum

    Leia

  7. Embaixador do Chile no Brasil visita a FIEMG

    Leia

  8. FIEMG Lab: indtechs apresentam soluções para preservação hídrica

    Leia