Palavra do Presidente

11/06/2020

Crédito para os pequenos

Flávio Roscoe Nogueira

Lançamos ontem em Minas Gerais o “Movimento Estímulo 2020”, com o objetivo de apoiar micro e pequenas empresas sufocadas pela COVID-19 e que correm sério risco de quebrar. Estamos colocando à disposição deste segmento um crédito no montante inicial de R$ 100 milhões, com condições absolutamente especiais de juros, prazos e burocracia zero. Ao assim fazer, nos associamos à iniciativa do empresário Eduardo Mufarej, idealizador do Movimento e que tem em seu currículo notáveis realizações, entre elas o patriótico RenovaBR, criado para mudar a cena política brasileira por meio da seleção e eleição de candidatos verdadeiramente comprometidos com o país, contrários a práticas deletérias que há décadas penalizam a sociedade brasileira – o corporativismo, fisiologismo, demagogia e a corrupção.

Lançado há pouco mais de um mês em São Paulo, o Movimento Estímulo 2020 já contabiliza resultados significativos. Somados, os valores captados em Minas e SP, já são de R$ 130 milhões, com o atendimento de mais de duas centenas de empresas, de 14 setores de atividades, com a liberação de empréstimos R$ 80 mil em média. As empresas beneficiadas vão aplicar estes recursos em capital de giro, pagamento de salários de funcionários e fornecedores de insumos. Este socorro representa a preservação de milhares de empregos.

O Estímulo 2020 chegou a Minas pelas mãos dos empresários Eugênio Mattar e Rubens Menin, que são membros do Conselho Estratégico da FIEMG e nos trouxeram a ideia. Ambos fazem parte de um movimento empresarial do qual podemos e devemos nos orgulhar – de profunda conexão com a sociedade, com ações de forte engajamento e responsabilidade, princípios importantes da filantropia. Aqui, no nosso estado, estamos trabalhando com objetivos ousados, a partir da criação de um fundo especial que já nasce com a expressiva soma de R$ 100 milhões de reais, integralizados pela doação de empresas mineiras e pela abertura de linha especial de crédito pelo Sicoob-Credifiemg, cooperativa de crédito vinculada à Federação das Indústrias de Minas Gerais.

Os beneficiários são, necessariamente, empresas e empresários vitimados pela tragédia da COVID-19. Embora lançado há menos de 24 horas, as perspectivas de resultados são de entusiasmar: cálculos feitos por Rubens Menin indicam que os recursos já captados são suficientes para atender a 1.200 empresas que vão gerar – ou preservar – pelos menos 60 mil empregos, entre diretos e indiretos. Empresas interessadas já podem se candidatar. As condições são de fato especiais: juros máximos de 7% ao ano, carência de três meses e prazo de 18 meses. E com mais uma vantagem muito especial: sem nenhuma burocracia. É só acessar o site https://www.estimulo2020.org/.

Há, com certeza, razões objetivas para a preocupação com as micro e pequenas empresas e, via de consequência, a criação do Movimento Estímulo 2020. No país, os nove milhões de micro e pequenos negócios são responsáveis pela geração de 27% do Produto Interno Bruto (PIB) – quase dois trilhões de reais. São responsáveis, igualmente, por cerca de 52% dos empregos com carteira assinada e 40% dos salários pagos. Em Minas, são mais de dois milhões de micro e pequenos negócios, com participação expressiva na geração de empregos, com carteira assinada e informais.

É importante registrar também a importância social dos micro e pequenos negócios, que são intensivos na geração de empregos e, por sua capilaridade, estão presentes em todas as regiões do estado. É igualmente relevante assinalar que micro e pequenos negócios, formais e informais, são, na maioria das vezes, responsáveis pelo primeiro emprego dos jovens, mineiros e brasileiros, que chegam ao mercado de trabalho. Um exemplo emblemático são as padarias. Não há, certamente, entre os 5570 municípios brasileiros, um único que não tenha pelo menos uma padaria. Nos 853 municípios mineiros não é diferente.

Há exatos 15 dias, aqui mesmo neste espaço, publiquei o artigo “Tempos de Reconstrução”, informando à sociedade as ações desenvolvidas pela indústria mineira para atender a população na área da assistência médica, também com o apoio irrestrito e incondicional de empresas mineiras que se mobilizaram e se cotizaram para gerar recursos - superiores a R$ 100 milhões - destinados à construção de hospitais de campanha, aquisição e compra de respiradores, de álcool em gel e outros produtos prioritários neste momento. Felizmente, a situação da pandemia em Minas está sob controle, quando comparada a outras regiões do país.

O Movimento Estímulo 2020, como se vê, é o verso desta moeda. Na medida em que nos aproximamos cada vez mais do final da tragédia da COVID-19, é preciso preparar o ambiente para que as rodas da economia e da indústria voltem a girar em toda sua plenitude, cumprindo a missão de gerar riqueza para o país e empregos para os trabalhadores. Nesta direção, necessariamente, o melhor caminho é exatamente começar pelo apoio aos pequenos negócios. E é isso, exatamente, que estamos fazendo ao lançar o Movimento Estímulo 2020. Com entusiasmo, confiança e a crença de que não há limites para pessoas e organizações que se empenham verdadeiramente em transformar a realidade na qual estão inseridos.

"O Estímulo 2020 tem profunda conexão com a sociedade, com ações de forte engajamento e responsabilidade."

Palavra do Presidente

Flávio Roscoe Nogueira
Presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais – Sistema FIEMG

Publicado no jornal Estado de Minas do dia 11/06/2020

Edições Anteriores

  1. Vote por Minas!

    Leia

  2. Com a cara de Minas!

    Leia

  3. Nova Minas

    Leia

  4. Feito em Minas

    Leia

  5. Futuro de Minas

    Leia

  6. Missão da indústria

    Leia

  7. Crédito para os pequenos

    Leia

  8. Tempos de reconstrução

    Leia


Confira artigos anteriores