Notícias

FIEMG Regional Alto Paranaíba entrega máscaras para Santa Casa de Misericórdia

Hospital é o único de Carmo do Paranaíba

A Santa Casa de Misericórdia de Carmo do Paranaíba foi o estabelecimento escolhido para receber uma remessa de 1200 máscaras individuais ofertadas pela FIEMG. O presidente da FIEMG Regional Alto Paranaíba, Lisandro Bicalho fez a entrega do material para o provedor da Santa Casa de Misericórdia, Hamilton José Pinto, que esteve acompanhado da administradora Marcilene Cristina da Silva Gontijo e da enfermeira Caroline Maia Morais Nogueira. A entrega foi acompanhada ainda pelo diretor da Carpec, Helder Boaventura.

Lisandro informou que os materiais estão sendo distribuídos pela FIEMG, por meio das Regionais, para estabelecimentos de saúde em todo o Estado. “Esta é uma das ações da Federação, reconhecendo a necessidade de disponibilizar insumos para que as instituições tenham condições de oferecer segurança aos profissionais de saúde que atuam no atendimento aos pacientes do Covid-19”, enfatizou.  

O provedor Hamilton agradeceu a doação da FIEMG e enfatizou que as máscaras vão contribuir, de maneira significativa, para os trabalhos da Santa Casa, principalmente, representando uma economia para o estabelecimento quanto à aquisição destes insumos. A administradora comentou que recentemente, fez orçamento para a compra de máscaras e o material que antes era adquirido a R$ 0,49 passou a custar R$ 7,20, a unidade.

“A Santa Casa é o único hospital de Carmo do Paranaíba, atendendo 85% dos pacientes pelo SUS. Com o recebimento destas máscaras, os recursos que iríamos aplicar na compra delas serão utilizados em outras necessidades. Realmente, estamos muito felizes e agradecidos por terem escolhido a Santa Casa. Toda contribuição da comunidade e das instituições é muito bem-vinda”, acrescentou Marcilene.

Lisandro Bicalho citou ainda o trabalho da FIEMG na manutenção e conserto de respiradores com defeitos de Minas Gerais e também, de outros estados. “Foi feita ainda, uma campanha junto às indústrias no sentido de arrecadar recursos para a aquisição de novos respiradores e com isso, dar condição ao Estado de Minas Gerais de possibilitar melhor atendimento para os pacientes”, destacou.  

A administradora da Santa Casa informou que houve a aquisição recente, de três respiradores adaptados com circuitos duplos para atender até 6 pacientes, simultaneamente, com recursos de campanha feita junto à comunidade. Entretanto, manifestou a necessidade de manutenção em um autoclave para atendimento aos pacientes. Ela ficou de repassar as especificações do equipamento, bem como o defeito identificado para que seja verificada a possibilidade de conserto, junto ao SENAI.

Galeria