Notícias

Jornalistas participam de coletiva da FIEMG, na Regional Alto Paranaíba

Objetivo foi apresentar Balanço de 2020 e Perspectivas para 2021

O presidente da FIEMG, Flávio Roscoe, apresentou para jornalistas de todo o Estado, o balanço econômico no ano de 2020 e o momento de retomada diante da Pandemia. Roscoe trouxe, também, perspectivas para 2021. Segundo ele, diante do cenário pessimista que se desenhava naquele momento, a instituição assumiu seu papel de liderança e uniu esforços para minimizar os impactos econômicos e sociais da pandemia. “Não medimos esforços para apoiar a atividade produtiva, o setor público e a sociedade brasileira, sobretudo, o povo mineiro, participando da elaboração de políticas públicas anticíclicas, assim como atuando no campo da economia e da saúde”, afirmou Roscoe.

Como perspectiva para 2021, a Federação chama a atenção para a necessidade de acompanhar a deterioração do quadro fiscal e as incertezas relacionadas ao comprometimento com a austeridade fiscal após a pandemia. No acumulado do ano até outubro, o setor público registrou déficit primário de R$ 633 bilhões, que representa 9,1%do PIB. Nesse sentido, alertou Roscoe, a única solução são as reformas econômicas que poderão reduzir as despesas obrigatórias e o aumento da eficiência dos gastos públicos.

Alto Paranaíba

Para a região, a Gerência de Economia e Finanças Empresariais da FIEMG destacou que, em relação à geração de emprego formal, de janeiro a outubro, houve um saldo positivo de4.365 postos de trabalho, o maior registrado dentre as regionais FIEMG. O setor agropecuário foi o principal responsável pelo resultado, com alta de 2.348 postos. O vice-presidente da FIEMG – Regional Alto Paranaíba, Lisandro Bicalho, destacou que manteve, desde o primeiro momento, os atendimentos de meio ambiente e de acesso ao crédito para suporte às indústrias. Durante a coletiva, o presidente do Sinduscon, José Carlos Borges dos Reis apresentou um cenário do setor durante a pandemia e as ações previstas para 2021, com destaque para o Programa de Gestão de Resíduos da Construção Civil. O empresário Lucas Soares, em representação ao Sindivest, destacou que o setor foi bastante impactado com as medidas de prevenção à disseminação do Covid-19 e o setor ainda encontra-se em fase de recuperação. 

Acesso ao Crédito

O acesso ao crédito foi uma das principais demandas que surgiram no momento da pandemia, especialmente, com a edição de linha de financiamento para atender as indústrias e empresas da região. O vice-presidente da FIEMG, Lisandro Bicalho, promoveu uma reunião com representantes das instituições cooperativas de crédito Sicoob Credicopa, Sicoob Credipatos e Sicoob CrediFiemg, Banco da Gente e Garantiparanaíba, para viabilizar o acesso ao crédito emergencial, logo nos primeiros dias das medidas de isolamento social decretado pelo Governo de Minas Gerais. A analista de Crédito da Regional Alto Paranaíba, Karen Karoline Santos, realizou uma série de atendimentos, desde o início, com assessorias para clientes também da Regional Vale do Rio Grande, sediada em Uberaba. Foram realizados 268 atendimentos a empresas e liberados mais de R$ 3,1 milhões nas linhas do BDMG: Pronampe, Solidário Saúde, Geraminas Emergencial e Fungetur.

Meio Ambiente

A área de Meio Ambiente da FIEMG visa o desenvolvimento sustentável na indústria, contribuindo na adoção de práticas ambientais sustentáveis que vão além das exigências legais, com o intuito de reduzir o consumo e desperdício de matérias primas/insumos, assim como reduzir a geração de resíduos e emissões de poluentes. Contribuem também para a simplificação dos processos de regularização ambiental, que traz o desenvolvimento dos setores e da região, além de atração de novos investimentos. Além da continuidade destas ações de consultoria e atendimento a indústrias, estão em andamento: criação e execução de programas ambientais como Economia Circular; Grupo de Trabalho das Indústrias e FAPI - Fiscalização Ambiental Preventiva na Indústria.

FIEMG Competitiva – Foi necessário realizar toda uma mudança no formato das consultorias, palestras e cursos ministrados pelo FIEMG Competitiva, que passaram a ser oferecidos de forma remota e com a remodelagem de todos os conteúdos. Para melhor atender as necessidades das indústrias em todo o Estado, a FIEMG criou um Programa específico nos conteúdos: Gestão, Finanças e Mercado e que, na Regional Alto Paranaíba, contou com a participação de indústrias dos três Sindicatos Filiados à FIEMG, com sede em Patos de Minas: Sinduscon, Sindivest e Sindimetal. Foram oferecidos ainda conteúdos exclusivos para os setores: 

Sinduscon – As indústrias da construção civil puderam contar ainda com o curso PBQP-H (Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat), sendo subsidiado pela FIEMG para os associados.

Sindimetal – O conteúdo oferecido foi de Solda Mig, Mag e Tig, com turmas de trabalhadores das indústrias associadas ao setor metalmecânico. E, ainda, o de Lean Manufacturing para a produção enxuta, otimizando processos e reduzindo desperdícios na produção.

Ações Humanitárias

Dentro das ações humanitárias, foram feitas doações de insumos para prefeituras, entidades e instituições em diversos municípios da área de abrangência. A FIEMG destinou 25.200 máscaras descartáveis e ainda 5 mil litros de álcool que foram repassados para 31 municípios da nossa área de abrangência, totalizando 156 instituições entre Prefeituras/Sec. Saúde, Hospitais, Presídios e Entidades do Terceiro Setor (Asilos, Vilas Vicentinas, Apaes, Lar de Crianças, Associações de Prevenção ao Câncer, Igrejas Católicas e Evangélicas, Centros Espíritas, Defesa Civil de Patos e outros). As máscaras foram confeccionadas pelo SENAI Modatec/FIEMG de BH, com material doado pelas indústrias do vestuário. O álcool foi doado pelas indústrias do açúcar e do álcool, as embalagens pelas indústrias do plástico e o SENAI/FIEMG fez o beneficiamento de todo o material. Houve ainda a doação de 58 respiradores para 16 municípios da região. Em breve, serão repassados para a Prefeitura de Patos de Minas, 2 quartos completos com 2 leitos de UTI que vieram do Hospital de Campanha de BH. Esses quartos possuem todos os equipamentos necessários para os atendimentos a pacientes.

FIEMG Jovem – Com o intuito de proporcionar o surgimento das jovens lideranças empresariais, a FIEMG fortaleceu as ações do FIEMG Jovem e, em uma visita do presidente deste Conselho, Humberto Noronha, a Patos de Minas, houve a discussão sobre a criação de um núcleo dos jovens industriais. Já no primeiro encontro foi possível reunir mais de 10 integrantes para este núcleo. O FIEMG Jovem é constituído por jovens ligados às indústrias associadas aos Sindicatos Filiados à FIEMG, na faixa etária de 20 a 37 anos.

Desenvolvimento Sindical

Assessoria Jurídica – Trabalhista e Tributária: A pandemia fez surgir inúmeras demandas em orientações jurídicas, especialmente, nas áreas trabalhistas, tributária e de mercado. Foram muitas as consultorias prestadas aos Sindicatos Filiados e às indústrias, nestes temas, contando com a expertise e a dedicação exclusiva de uma equipe de advogados da FIEMG, atentos às constantes mudanças e publicações de leis. Foi um setor que não parou na FIEMG, em Belo Horizonte, com as entrega de informações estratégicas para a tomada de decisões.

Sinduscon – Um projeto importante e que está sendo retomado é o de Gestão de Resíduos da Construção Civil. Ele será realizado em parceria com a Prefeitura de Patos de Minas, para a destinação final dos resíduos.

Sindivest – Um dos setores mais impactados pela pandemia, o Sindivest buscou, a todo momento, orientar associados quanto aos protocolos e buscar, por meio das ações do Fiemg Competitiva promover o aperfeiçoamento dos profissionais e empresários.

Sindimetal – Em parceria com a Prefeitura e com o FIEMG Competitiva e SENAI serão implementadas novas ações para o fortalecimento do Polo de Oficinas, concentrado nos bairros próximos ao Planalto.

Galeria