Notícias

Lado a Lado Energia da Indústria atrai industriais da região

Objetivo foi estreitar relacionamentos e identificar demandas por energia

Industriais e empresários de diversos segmentos participaram do evento Lado a Lado Energia da Indústria, numa realização conjunta entre CEMIG e FIEMG. O objetivo foi estreitar os relacionamentos entre o órgão e as indústrias, de forma a identificar as demandas por energia na região. Durante o evento, a CEMIG apresentou o plano de expansão, investimentos e melhorias em sua rede de distribuição e respondeu a questionamentos dos industriais em relação a solicitações já encaminhadas para o órgão.  

O presidente do Sinduscon, Caio César Gonçalves, durante a abertura do evento, destacou as dificuldades que o setor têm enfrentado pela morosidade e demora na apreciação e liberação de pedidos de expansão de energia em obras. “É grande o número de indústrias que já apresentaram as demandas por energia à Cemig e ainda aguardam o atendimento. Algumas, inclusive, utilizam-se de geradores para que consigam efetivar a produção”, destacou.  

Segundo ele, é preciso que a CEMIG mantenha sempre aberto este canal com as indústrias, possibilitando o desenvolvimento nos municípios. “A Cemig já tem em mãos todas as demandas por energia, uma vez que os pedidos são encaminhados e protocolados no órgão. Cabe então, fazer o planejamento de forma a atender essas solicitações, com o dimensionamento necessário para atender essas demandas”, complementou. Durante o evento, muitos participantes apresentaram as suas demandas e manifestaram-se sobre as dificuldades que enfrentam em relação à liberação de mais energia, realçando a demora e a burocracia no atendimento.  

O engenheiro eletricista da Cemig, Blunio Elias da Silva, apresentou o plano de expansão de redes e estações que está em andamento e a previsão de novos investimentos na região de 2023 a 2027. Enfatizou que o órgão é regulado pela Aneel – Agência Nacional de Energia Elétrica, que analisa e autoriza os pedidos de expansão de energia. 

Até 2023, 69 subestações da Cemig, pelo programa Mais Energia, serão entregues em todo o estado. Destas, 6 estão situadas na região do Triângulo/Alto Paranaíba e 5 no Noroeste Mineiro.  Destacam-se as subestações nos municípios de: Lagoa Formosa, Serra do Salitre, Varjão de Minas, Lagoa Grande, Paracatu, Unaí, Buritis, Brasilândia, São Romão e Urucuia, correspondendo a investimentos da ordem de R$ 385 milhões.  

Até o ano de 2027, estão previstos outros investimentos na construção de novas subestações em Arapuá, Patos de Minas, Coromandel, João Pinheiro, Paracatu, Unaí, Guarda-Mor, Arinos, Natalândia, Riachinho e Buritis. Blunio salientou ainda, que outros municípios da região, também poderão ser contemplados com projetos de construção ou mesmo de ampliação de subestações. 

Após a apresentação e esclarecimento de dúvidas dos participantes, houve atendimento individual para os representantes de indústrias presentes. As demandas apresentadas durante o evento serão acompanhadas pela FIEMG, para que tenham o atendimento agilizado e a melhor solução implementada. 

Galeria