Notícias

SESI/FIEMG realiza palestra sobre eSocial em Itaúna

Projeto do Governo Federal que visa unificar o envio dos dados sobre trabalhadores em uma plataforma digital

O Serviço Social da Indústria (SESI), através da Unidade de Segurança e Saúde no Trabalho (SST) de Divinópolis realizou, na manhã de hoje (11), com o apoio do SINDIMEI, palestra sobre o eSocial e tirou dúvidas de empresários sobre o Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais Previdenciárias e Trabalhistas, projeto do Governo Federal que visa unificar o envio dos dados sobre trabalhadores em uma plataforma digital.

A Palestra “eSocial e Seus Impactos na Gestão da Segurança e Saúde no Trabalho” foi ministrada pelo Coordenador do SESI Indústria Segura do Sistema FIEMG, Eduardo de Freitas Vidal e recebeu gestores, profissionais de RH e outros profissionais que atuam na SST de vários segmentos industriais.

Durante a palestra, o consultor apresentou o modelo atual de envio de informações e as principais mudanças que devem ocorrer com a implantação do eSocial, como potenciais multas, principais dificuldades e o cronograma de implantação, além de desmistificar algumas questões, por exemplo, a alteração da lei trabalhista e previdenciária com a nova plataforma, que não vai acontecer.

Segundo o cronograma de implantação do eSocial, dados referente à segurança e saúde do trabalhador devem constar na plataforma das empresas de grande porte, ou seja, com faturamento anual de até R$ 78 milhões, a partir de julho deste ano. As demais empresas, inclusive micros, pequenas e MEIS que tenham funcionários, têm até janeiro de 2020 para se adequar.

De acordo com o palestrante, o eSocial não trará mudanças na legislação, o que muda será a gestão das informações e a forma de envio, que serão sistematizadas e atualizadas periodicamente. “O que vamos fazer é transformar informações em processos com coerência, consistência e interação entre os campos”, afirmou.

Ainda segundo o consultor, o Sistema FIEMG, através do SESI está preparado para apoiar as indústrias nessa mudança de cultura. “É importante que as empresas tenham o olhar voltado para a gestão e os processos e busquem parcerias, como o SESI, que tem papel consultivo e pode ajudar nesse processo de mudança”, enfatizou.

A Enfermeira do Trabalho da empresa Santanense, Sheila Cristina disse que a proximidade da obrigatoriedade do eSocial tem trazido duvidas e preocupações, que foram sanadas durante a palestra. “Essa integração de vários órgãos, previdência social, receita federal, INSS, nos deixa preocupados, mas sabemos que é uma questão de adequação e gerenciamento de recursos. Vamos contar com as orientações do SESI para somar forças e passar por essas mudanças”, afirmou.

Para o Gerente da Unidade SST/SESI de Divinópolis, Átila Costa, as mudanças na forma de registro e envio das informações que regem as relações de trabalho entre empregador e empregado são complexas e exigem que o empresário busque mais informação. “Nossa equipe está à disposição para apoiar e orientar os empresários quanto ao uso da ferramenta. Estar bem informado é fundamental para uma boa gestão da empresa e é fator essencial para que o empreendedor esteja preparado para as novas exigências no campo da Segurança e Saúde no Trabalho”, finalizou.

Gracielle Castro

Analista de Comunicação

FIEMG Regional Centro-Oeste