Notícias

Instituições financeiras começam a renegociar dívidas de empresários

Medida atende reivindicação de entidades de classe, entre elas a FIEMG
(Fotos: Rosangela Silveira)

Entidades de classe do Norte de Minas e do Estado, entre elas a FIEMG, vêm se mobilizando há tempos para que os bancos renegociem dívidas de empréstimos bancários com os empresários, classe altamente afetada pelos problemas financeiros advindos da pandemia do novo coronavírus.

Depois dessa mobilização, as instituições bancárias, por meio dos seus departamentos jurídicos, deram início na segunda-feira (24/05) às negociações para alongamento das dívidas bancárias de empresários que, por conta da pandemia, vêm enfrentando sérios problemas financeiros. O que pedem é que empréstimos adquiridos junto às instituições bancárias tenham seus prazos de pagamento alongados. Entre as instituições bancárias que estão renegociando as dívidas estão: Banco do Brasil, Caixa Federal, BNB, BDMG, Itau, Mercantil e Bradesco.

O vice-presidente da FIEMG Regional Norte, Adauto Marques Batista, acompanhado pelo advogado Igor Rafael Guedes - que representa as entidades - participa de reuniões online com representantes de cada banco e tem recebido sinalização positiva de atendimento às reivindicações dos empresários, extensivo a todo o Norte de Minas. Até sexta-feira (28/05), todas as instituições financeiras envolvidas participarão das renogociações.

Adauto Marques comemora os resultados, pois segundo ele, "o alongamento das dívidas de empréstimos bancários tomados pelos empresários é um respiro para o setor produtivo que vem sendo impactado duramente pelos problemas econômicos provocados pelas medidas de restrição impostas por conta do coronavírus. Considero esse resultado uma vitória da união das entidades de classe".

Galeria