Notícias

Projeto “Sindicato Sustentável” apresenta seus primeiros resultados

Conheça Sindicatos do Triângulo Mineiro e Pontal do Triângulo que já cumpriram a meta no primeiro mês de atividades

O projeto Sindicato Sustentável foi apresentado para os presidentes e coordenadores dos Sindicatos Empresariais da FIEMG Regional Vale do Paranaíba e Pontal do Triângulo no final do mês de abril através da Assessoria de Relações Sindicais (ARS) e do José Batista de Oliveira, líder do projeto, vice-presidente da FIEMG e  presidente do Sindicato das Indústrias de Panificação e Confeitaria do Estado de Minas Gerais (SIP), e presidente da AMIPÃO.

A ação contempla a região do triângulo mineiro, um dos maiores PIBs do estado de Minas Gerais e também em razão da sinergia existente entre as Regionais Vale do Paranaíba (Uberlândia), Vale do Rio Grande (Uberaba) e Pontal do Triângulo (Ituiutaba), totalizando 26 sindicatos, 19% do total de sindicatos veiculados a Federação.

- Vale do Rio Grande (12 sindicatos) 
- Vale do Paranaíba (12 sindicatos) 
- Pontal do Triângulo (02 sindicatos)

O principal pilar de sustentação do projeto é a transformação dos sindicatos em multiplicadores dos produtos e serviços ofertados pelas entidades: SESI, SENAI, IEL, CIEMG e a própria FIEMG.  Os Sindicatos trabalharão em parceria com a área comercial, incentivando o atendimento à indústria com os preços diferenciados para indústrias associadas, promovendo assim o associativismo.

Após o primeiro mês do projeto em vigor, a área comercial divulgou os resultados iniciais e quais os sindicatos alcançaram as metas mensais propostas (10 visitas em busca de novos associados, 2 novos associados e 1 evento coletivo). Confira os resultados referentes à região do Triângulo Mineiro e Pontal do Triângulo: 

>FIEMG Regional Vale do Paranaíba:

Sindmetal (Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e Material Elétrico de Uberlândia)

Sindicalçados (Sindicato da Indústria de Calçados de Uberlândia),

Sindipan (Sindicato das Indústrias de Panificação e Confeitaria de Uberlândia),

Sindivestu (Sindicato das Indústrias do Vestuário de Uberlândia)

Sinduscon (Sindicato das Indústrias da Construção Civil de Uberlândia)

Sindvest (Sindicato das Indústrias do Vestuário de Araguari)

>FIEMG Regional Vale do Rio Grande:

Simu (Sindicato da Indústria da Mecânica de Uberaba)

Sindcau (Sindicato das Indústrias de Calçados de Uberaba)

>FIEMG Regional Pontal do Triângulo:

Sinpama (Sindicato das Indústrias de Panificação e Confeitaria, Alimentação e Massas Alimentícias do Pontal do Triângulo).

Para Geraldo Luciano, presidente do SINDICALÇADOS, a experiência destas primeiras atividades foram bem-sucedidas e tendem a crescer ainda mais. “Eu fui pessoalmente com o agente comercial nas visitas; nós fomos muito bem recebidos, eu achei bem interessante a recepção destas indústrias conosco, além do mais eu consegui falar com calma dos benefícios oferecidos pelo sindicato, entre eles o Odontoindústria, por exemplo, foi muito proveitoso. Já estamos elaborando o novo roteiro de visitas para esta semana. “disse o empresário que atua no ramo de calçados há 30 anos na cidade de Uberlândia.

João Pelegrini, presidente do SINDMETAL, também frisou não somente a importância do projeto bem como sua necessidade. “O SINDMETAL já vem percebendo da necessidade da sustentabilidade dos sindicatos e há mais de 2 anos estamos buscando oferecer cursos entre outras iniciativas que realmente o associado tenha necessidade, ou seja, buscamos sempre oferecer um custo benefício de fato. Nós acreditamos que é possível o associado pagar a mensalidade com prazer, e este projeto através dos agentes comerciais vem para unir forças neste propósito que é a sustentabilidade”, disse.

Um dos Agentes de relações com o mercado que tem acompanhado os representantes dos Sindicatos Empresariais nas indústrias, César Campos, também sinalizou um feedback positivo. “Nós estamos percebendo uma movimentação grande e muito importante dos sindicatos para aderirem ao projeto, e é claro que em alguns casos ainda vai haver uma adaptação que virá com o tempo. Mas por enquanto estamos satisfeitos para seguir em frente buscando aumentar ainda mais os resultados.” afirmou Campos.

O projeto que conta com a coordenação técnica e execução das atividades do projeto da ARS,   apoio da Superintendência do IEL, do Comercial do SESI/SENAI e da Comunicação visa atingir e fortalecer os 137 Sindicatos Empresarias veiculados a Federação, em especial depois da Reforma Trabalhista de 2017 que retirou a obrigatoriedade da contribuição sindical.

Por: Ariane Baldini Bocamino, Analista de Comunicação Regional Vale do Paranaíba

Galeria