Notícias

SINDVINHO realiza APL dos Vinhos em Andradas

Empresários e produtores puderam discutir sobre os avanços para o setor

O Sindvinho (Sindicato da Indústria do Vinho do Estado de Minas Gerais), com o objetivo de identificar e analisar como as práticas cooperativas se inter-relacionam, realizou na última quarta-feira, em Andradas, a APL (Arranjo Produtivo Local) dos Vinhos.

“Discutir sobre a APL dos vinhos do Sul de Minas é pensar num futuro muito breve. Nós do Sindvinho temos recebido contatos de empresários e produtores que querem criar novas vinícolas em Andradas e região. É sempre importante lembrar que nós estamos nos aproximando de uma produção de 5 milhões de litros de bebidas derivadas da uva e do vinho, além de 100 hectares plantados de parreiras. Com a APL todos esses processos só tem a otimizar e crescer cada vez mais, trazendo modernidade para as vinícolas e gerando empregos e melhoria para o ambiente de negócios não só em Andradas, mas em todo o Sul de Minas”, pontuou Heloísa Bertoli, presidente do Sindivinho e diretora da FIEMG Regional Sul.

Auxiliados por políticas públicas, os Arranjos Produtivos Locais têm sido incentivados em inúmeros localidades como modelos bem-sucedidos na busca de bons resultados para o fortalecimento da indústria de vinhos locais.

A reunião de trabalho reuniu empresários e representantes de vinícolas locais que puderam ouvir e discutir planos e ideias junto à representantes do Sistema FIEMG, SENAI, SEBRAE e do Governo de Minas.

Segundo Frederico Amaral, superintendente de desenvolvimento regional da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Governo de Minas Gerais, “Os arranjos produtivos locais são uma forma de as empresas se organizarem e trabalharem em conjunto para o desenvolvimento e crescimento do setor numa região. O evento foi muito importante e muito bem organizado, diga-se de passagem, para nós mobilizarmos os empresários e atuarmos em conjunto. Nós apresentamos as políticas que o estado tem proposto, as novas políticas de APL, onde temos trabalho com o Núcleo Gestor dos Arranjos Produtivos Locais, que congrega 16 entidades, tanto do poder público, quanto da iniciativa privada, atuando justamente para buscar soluções e oportunidades para as demandas das empresas. Essa união das empresas faz com que essas demandas sejam vistas e que o poder público possa atuar sendo um facilitador, pois essa é hoje a missão do governo do estado, ser um facilitador para que a iniciativa privada possa gerar desenvolvimento, emprego e renda. Essa nossa reunião teve esse intuito de mobilizar o setor e colocar o estado à disposição, para atuarmos justamente melhorando o ambiente de negócios, trazendo oportunidades, buscando soluções e inovação para esse setor que é tão importante aqui na região de Andradas”.

Os representantes do governo do Estado, acompanhados da presidente do Sindivinho e do analista de relações empresarias do Sistema Fiemg, fizeram vistas técnicas à vinícola Casa e Geraldo e Vinhos Marcon, onde puderam, além de conhecer todas as suas histórias, conhecer todo o processo de produção de vinhos locais, desde o plantio até o produto final.

Galeria