Notícias

Conecta Vale do Aço reúne mais de 500 participantes

Evento abordou Gestão de Pessoas, Segurança e Inovação com foco na indústria 4.0

Com o tema Conecta Vale do Aço – União de Forças a FIEMG Regional Vale do Aço, em parceria com a Aperam, ArcelorMittal Monlevade, Cenibra e Usiminas reuniu nessa quinta-feira, 25/10, no auditório da FIEMG, em Ipatinga, cerca de 550 pessoas para o Seminário sobre Gestão de Pessoas, Segurança e Inovação com foco na Indústria 4.0.

Na ocasião, Flaviano Gaggiato, presidente da FIEMG Regional Vale do Aço, parabenizou a iniciativa do grupo técnico de Recursos Humanos, um dos grupos que compõe o Conselho Estratégico da entidade. “Esse ambiente de troca de experiências e conhecimento, estimula pessoas e empresas ao desenvolvimento e a prospecção de oportunidades geradas pela quarta revolução industrial visando a valorização do capital humano, principal riqueza e ferramenta de qualquer empresa, além da prevenção, melhor ferramenta para a segurança no trabalho”, destacou.

Com duração de 8 horas e uma intensa programação, o seminário contou com palestras, mesa redonda, cases e estandes de empresas e instituições de ensino que apresentaram projetos e protótipos conectados aos temas do evento.

“Nossa proposta dentro dos três temas é compartilhar as melhores práticas, aprender com elas e aplicá-las dentro das nossas empresas”, justificou a analista de Recursos Humanos da Aperam, Pollyana Vila Nova.

Segundo o gerente de educação empresarial da FIEMG, Luís Cláudio Lopes, a liderança no processo de inovação é fundamental. “É a partir dos gestores que se implanta a cultura da inovação, permitindo o erro, a não punição quando algo não acontece dentro do planejado, além da administração das gerações, visto que gerações diferentes, pensam de maneira diferente e para isso, o gestor precisa se posicionar de forma diferente para colher os melhores resultados possíveis”, disse.

Para o diretor de operações da ArcelorMittal Monlevade, Marco Antônio Bosco, o Conecta mostrou como a FIEMG e as empresas do Vale do Aço podem construir juntas novas oportunidades de crescimento e desenvolvimento e, com isso, fortalecer a economia regional. “A ArcelorMittal Monlevade acredita que estimular e promover a inovação em um momento em que a forma como fazemos negócios muda rapidamente é vital para a sustentabilidade das empresas”.

Era da Inovação

O PhD | Advisor Estratégico, Fábio Veras, explanou sobre “A era da inovação como cultura organizacional” e pontuou como a inovação prática no mundo real já acontece e pode se desenvolver e ser aperfeiçoada dentro das empresas e na vida das pessoas.

“Vivemos uma era de ansiedade. Nosso aparelho cognitivo está sendo transformado por essas tantas tecnologias. Temos muito mais interações com o aparelho celular do que com pessoas próximas. A sociedade mudou e o mundo digital invadiu nossas vidas e está invadindo a vida das empresas, gerando oportunidade de produtividade, de redução de custos e até mesmo de conquista de novos mercados”, reforçou.

Para o CEO e fundador da CorpLabs, o Vale do Aço com sua característica siderúrgica é o berço do potencial de diversificação da economia de Minas e tem que trabalhar cada vez mais para se tornar o lugar de atração de talentos.

“Empreender, especialmente, no mundo digital é a possibilidade de pessoas comuns fazerem coisas extraordinárias. A região já tem uma comunidade startups estabelecida, tem interação com as grandes empresas, um comércio pujante, um mercado de consumo muito interessante em sintonia com esse ecossistema de criação de renda que são as grades empresas do seguimento siderúrgico. Acredito que o Vale do Aço será cada vez mais o Vale das startups, o Vale da inovação usando essa força da geração de riqueza que as grandes empresas trazem para gerar um segundo ciclo que é o ciclo da nova economia, a economia digital”, concluiu.