Notícias

Assessoria de Relações Sindicais apresenta projeto “Sindicatos Sustentáveis no Pós-Reforma” na FIEMG Regional Vale do Paranaíba

Projeto visa auxiliar os Sindicatos Patronais a desenvolverem atividades que os fortaleçam e os tornem sustentáveis financeiramente.

A Assessoria de Relação Sindicais (ARS) apresentou o projeto “Sindicatos Sustentáveis no Pós-Reforma” para os presidentes e coordenadores dos sindicatos patronais da FIEMG Regional Vale do Paranaíba na noite da última terça feira (23).

O objetivo do projeto que foi conduzido pela assessora de relações sindicais Maria Rita Santana, é auxiliar o sindicato patronal com atividades e ferramentas para que o mesmo possa se fortalecer e ser sustentável financeiramente.  O projeto surgiu devido à mudança trazida pela reforma trabalhista aprovada em 2017, na qual extinguiu a obrigatoriedade da contribuição das empresas para os sindicatos patronais.

A partir deste cenário, os sindicatos perderam consideravelmente  recursos financeiros para manutenção de suas atividades, com isso, a ARS elaborou este novo projeto que pretende aumentar o número de associados dos sindicatos, e assim, tornar a esfera financeira dos mesmos cada vez mais independente e estável.

A ideia central do projeto é utilizar as visitas que já acontecem em empresas da região de Uberlândia através do comercial do Sistema FIEMG que atende a indústria como um todo através de seus consultores. O coordenador do sindicato patronal irá até a empresa que ainda não é associada para apresentar os benefícios do associativismo junto com o consultor, que já realiza visitas periódicas apresentando o portfólio do Sistema.

Durante a reunião, Maria Rita abordou as principais atividades já desenvolvidas pela ARS em prol dos sindicatos patronais, e reforçou os critérios para que o sindicato participe e implemente o projeto, como por exemplo, disponibilizar um profissional par atuar na implementação, a participação deste profissional nas reuniões de monitoramento com a ARS, a identificação dos associados aos sindicatos na planilha de controle, entre outros.

Para Maria Rita, a expectativa para a implementação do projeto é grande já que o piloto foi realizado em Belo Horizonte com resultados promissores.

“Nós temos um projeto espetacular que foi testado e que tem a marca da CNI, foi sucesso total, além da questão do relacionamento que a gente enxerga como um ponto extremamente forte, então a partir deste projeto os sindicatos terão mais relacionamento com indústria, trazendo, com isso, mais valor para o sindicato patronal. É isso que estamos buscando. E, além disso, o movimento será extremamente virtuoso para a própria Regional onde o empresário terá mais oportunidades de estar na FIEMG, na casa da indústria, junto com os sindicatos. Então nossa expectativa é ótima, temos certeza do sucesso e sentimos hoje um clima bastante positivo.” disse Santana.

José Batista de Oliveira, presidente do Sindicato das Indústrias de Panificação e Confeitaria do Estado De Minas Gerais (SIP), entidade que compõe o Sindicato e Associação Mineira da Indústria de Panificação (Amipão), e um dos idealizadores do projeto confirma a boa expectativa em busca de resultados, em especial por liderar um sindicato que já é considerado totalmente sustentável.

“A reunião de hoje foi histórica. Diante do desafio que é manter os sindicatos patronais de pé, nós precisamos procurar caminhos, e este projeto é muito bem pensado e inteligente, porque é muito bom para as empresas, bom para os sindicatos porque vai aumentar a base de associados, e bom pra FIEMG que vai conseguir vender mais seus produtos.” afirmou Oliveira.

Além dos presidentes e coordenadores de sindicatos da Regional Vale do Paranaíba, o presidente da Regional Pontal do Triângulo sediada em Ituiutaba, Roberto Revelino, também esteve presente juntamente com a gerente do SESI/SENAI de Ituiutaba, Renata Dutra.

Para os coordenadores de sindicatos o projeto traz uma rotina diferente, mais abrangente e com foco em novos associados. “Muito interessante esta interação entre ARS, Regional e sindicatos. Com certeza a união dos esforços da equipe de vendas da FIEMG com os sindicatos fará com que consigamos atingir os objetivos traçados pela ARS. O Sindmetal está pronto para dar sua contribuição.” sinalizou Mário Sérgio, coordenador do Sindmetal, Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Materiais Elétrico de Uberlândia.

Na primeira semana de maio, será assinado um termo de adesão entre os envolvidos para que as ações tenham início oficialmente.

 

           

           

Galeria