Notícias

Empresa associada ao Sindivestu (Sind. Ind. Vestuário de Uberlândia) auxilia na confecção de EPIs para profissionais da saúde na cidade

Foram produzidos mais de 1500 jalecos e 5000 máscaras

Para o enfrentamento ao novo coronavírus, empresas e lideranças locais se reuniram para criar estratégicas e desenvolver projetos a fim de minimizar os danos causados pela pandemia.

Desta forma, a empresa ‘Cândida Maria’, associada ao Sindivestu, disponibilizou sua estrutura para auxiliar no corte de 1500 jalecos e 5000 máscaras que serão destinadas aos profissionais da saúde do município de Uberlândia.

Segundo o proprietário, a máquina de corte é automatizada, o que aumenta a velocidade de produção. “A matéria prima que é o TNT 40gm agulhado, foi disponibilizada pelo Hospital de Clínicas e nós fizemos os cortes aqui na empresa, agilizando, desta forma, as finalizações. A maioria das máquinas no município são manuais.” afirmou o empresário William Pires.

Além do material entregue ao HC da Universidade Federal de Uberlândia no início da semana, a empresa fará ainda duas sessões de cortes totalmente voluntárias. A iniciativa conta com o apoio do projeto ‘Juntos por Uberlândia’ que também está mobilizando recursos sanar os impactos do novo coronavírus na cidade.

“O Sindivestu apoia e participa de todas as ações que beneficiam o próximo principalmente nesse momento de tanta fragilidade. São vários associados que estão participando e alguns a frente de projetos para apoiar e ajudar a nossa cidade. O Willam é um exemplo disso, ficamos muito felizes com a atitude dele. Mostra mais uma vez que nosso setor apesar de desgastado com tudo vem superando barreiras em prol do próximo.” sinalizou a presidente do Sindivestu Alessiane Batoni.

A FIEMG (Federação das Indústrias do Estados de Minas Gerais) tem desenvolvido com o apoio dos sindicatos patronais uma série de atividades no enfrentamento ao novo coronavírus, saiba mais em www.fiemg.com.br/coronavirus

Galeria