Notícias

Simu e Sindimetal lançam Selo Automotivo

O Programa de Desenvolvimento Setorial de Reparação Automotiva foi lançado pelos Sindicatos da Indústria Mecânica de Uberaba (Simu) e da Indústria Sindicato das Indústrias Metalúrgicas Mecânicas e de Materiais Elétricos Uberlândia (Sindimetal), sob a tutela da Fiemg Competitiva (IEL), Senai e Sebrae.  

O projeto é uma iniciativa inovadora, que agregará valor e promoverá mais produtividade para a indústria automotiva. O objetivo principal é aumentar a lucratividade das empresas associadas através da melhoria continua dos serviços prestados e da satisfação do cliente. A proposta inclui consultoria detalhada para incentivar a competitividade, o combate à concorrência desleal e a redução de perdas.  

As empresas que participarem do programa, receberão selos (ouro, prata e bronze) para serem identificadas, conforme suas qualificações.  

Silvano Fernandes do Senai Uberaba relata que o projeto vem sendo construído a várias mãos, desde 2017. Depois de passar por muitos critérios de avaliação, foi apresentado no encontro. “A tecnologia muda constantemente e o programa abrange áreas de gestão financeira até a ambiental, que reflete na prestação de serviços”, completa.  

Os presidentes das Regionais Vale do Rio Grande, José Arlênio Veneziano e Vale do Paranaíba, João Batista Gomes Pelegrini reiteraram a proposta de união e comunicaram o avanço para o setor automotivo e para o desenvolvimento regional. 

Noboru Nanya, presidente do Simu, afirma que o Selo Automotivo representa a evolução do profissionalismo das empresas do segmento de reparação automotiva. Para isso é proposto o desenvolvimento e qualificação de todos os processos do atendimento, ou seja, da chegada do veículo até a sua conclusão e entrega ao dono, envolvendo também, tanto ações diretas de reparo, bem como as ações indiretas administrativos e financeiros, de tal forma que o fluxo de trabalho ocorra de forma simples e harmoniosa.  

O presidente do Sindimetal, José Alves Ferreira Filho contou ter se surpreendido com a qualidade do projeto. “Temos boas perspectivas de sucesso. A integração das regionais Vale do Paranaíba e Rio Grande é excelente para o desenvolvimento regional”, comenta.  

Representando o Sebrae Minas, ao lado de Daiane Rodrigues, Elder Lima relatou estar extremamente feliz com a participação no projeto. “Vai fazer com que as empresas se olhem para desenvolver em diversos eixos. A expectativa é alta, precisamos de muito engajamento e a união das Regionais agrega também”, diz.  

Pedro Casasanta, analista da Fiemg Competitiva (IEL) afirma que o projeto foi repaginado em 2020 e deve mudar o panorama do setor. “Vai trazer segurança para o consumidor final e é um marco para o Triângulo Mineiro. Precisamos colocar ação nas palavras e levar isso ao público final”.