Notícias

Sinduscon e Seplan integram equipe para Plano de Requalificação do Centro

Na pauta propostas de estruturação da lei específica para a região central e seu entorno

Equipe da Secretaria de Planejamento (Seplan) se reuniu com representantes do Sindicato da Construção Civil de Uberaba (Sinduscon). Na pauta propostas de estruturação da lei específica para a região central e seu entorno, no Plano Diretor, para ampliar as possibilidades de construção de novos empreendimentos.

Participaram da reunião os empresários José Toubes Neto, Roberto Veludo, Pedro Henrique Araújo Amui, a superintendente de Gestão Urbana, Simone Florentino Magnino; o presidente do Sinduscon, Luciano Veludo; a secretária de Planejamento, Isabella Nascimento, e a adjunta da Seplan, Fúlvia Mendes.

“A ideia é fazer isso de forma participativa para melhorar o centro e sua ocupação, buscando reduzir os vazios urbanos e imóveis vagos. Isso vai ao encontro do que estamos discutindo desde o início do ano”, destacou Isabella.

Luciano Veludo considerou o encontro produtivo: “A disponibilidade de trabalhar em conjunto certamente dará bons frutos”, salientou. A entidade foi convidada a compor uma comissão mista para tratar sobre a proposta.

De acordo com a Seplan, serão realizadas reuniões temáticas com a comunidade, Legislativo, SCO, comerciantes, Conselho de Patrimônio Histórico e Artístico de Uberaba (Conphau) para discutir as diretrizes do projeto e as necessidades da população.

Segundo Fúlvia Mendes, o novo plano de requalificação da região central de Uberaba possui como objetivo principal a valorização do espaço central para as pessoas, tornando o local mais atrativo e com maior possibilidade de convivência e circulação de pedestres.

“A intenção é diminuir a vacância dos imóveis da região, por meio da valorização imobiliária prevista com a requalificação e com o incentivo fiscal. E ainda criar opções de mobilidade integrada facilitando o acesso de pessoas ao centro, tornando os espaços mais atrativos e interativos em um cenário urbano com maior qualidade na perspectiva da paisagem urbana e patrimonial”, finalizou.

Prédios tombados - A relação entre os prédios históricos não tombados ou inventariados com essa nova concepção de requalificação da região central também foi citada pelos representantes da construção civil. Segundo o superintendente de Planejamento Urbano e presidente do Conphau, Luiz Mário Molinar, muitos imóveis em Uberaba poderiam se tornar centros comerciais ou ter outra finalidade com aproveitamento arquitetônico. “Isso faria com que hoje áreas que têm apenas imóveis abandonados sejam economicamente viáveis”, observou.

(Fonte: Prefeitura de Uberaba)