Notícias

Escola de Energia: SENAI e Energisa abrem 70 vagas para formação em TI, em MG

Inscrições para o processo seletivo estão abertas até 25 de junho

Uma parceria entre o SENAI MG e a Energisa, por meio do projeto Escola de Energia, vem possibilitando a inserção de jovens no mercado de trabalho. Estão sendo oferecidas 70 vagas para formação em Tecnologia da Informação (TI), em Minas Gerais (Cataguases, Leopoldina, Muriaé, Ubá e Visconde do Rio Branco). As inscrições para o processo seletivo estão abertas e podem ser feitas até o dia 25 de junho. O curso, que será ministrado a distância, terá duração de quatro meses. Os estudantes que completarem a formação poderão ser contratados pela Energisa a partir da conclusão do curso. Nesse modelo, o aluno investe R$ 273,50 e os R$ 1.000,00 restantes são concedidos como desconto pelo SENAI, por meio da parceria com a empresa.

A formação vem num momento oportuno para os mais jovens. Segundo a Organização Internacional do Trabalho, mais de um em cada seis jovens deixou de trabalhar desde o início da pandemia a nível global. No Brasil, ainda em 2019, 47,2 milhões de jovens (28% da população ativa com mais de 15 anos) representavam 54% dos trabalhadores desocupados. O candidato deverá ser formado ou estar cursando o último ano dos cursos a seguir: Sistema de Informação, Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Engenharia Software, Ciência da Computação e Engenharia da Computação, áreas em que há cada vez mais oportunidades no mercado.
 
O gerente do SENAI Cataguases, Cláudio Rutz, destaca que essa parceria entre o SENAI e a Energisa contribui muito para o desenvolvimento profissional regional, inserindo no mercado de trabalho pessoas com as qualificações necessárias para assumir áreas estratégicas das empresas. "Conseguimos alinhar a oferta de treinamentos à uma demanda real da empresa por profissionais qualificados na área de TI", destaca. Já o diretor-presidente da Energisa, Eduardo Mantovani afirma que conseguir o primeiro emprego sem formação e conhecimento técnico é um desafio atualmente. "Por isso, estamos apostando na capacitação. Para nós, é gratificante ajudar a transformar histórias, também colaborar com um mercado de trabalho mais capacitado e ainda levar desenvolvimento tecnológico para a nossa região”, garante ele. 

Potencializar a formação profissional, fortalecendo o conhecimento técnico e gerar oportunidades de empregabilidade e crescimento é um dos objetivos estratégicos da iniciativa. A parceria entre o projeto Escola de Energia e o SENAI ocorre desde 2013 e, a partir de 2017, foi ampliada a nível nacional após a assinatura de um convênio com a Confederação Nacional da Indústria (CNI). Desde então, a Escola já formou mais de 1,6 mil profissionais em todo o país, sobretudo em áreas ligadas à energia elétrica.
 

Clique aqui para fazer sua inscrição