Notícias

FAPI é principal ganhador do prêmio Gestão Ambiental 2021

Projeto, executado pela FIEMG em parceria com a Semad e a PM, faz visitas a indústrias de todo o estado e dá orientações a empresários
FIEMG/ Sebastião Jacinto Junior

O programa Fiscalização Ambiental Preventiva na Indústria (FAPI), executado pela FIEMG em parceria com Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SEMAD) e a Polícia Militar, foi o grande agraciado da quarta edição do prêmio Gestão Ambiental 2021, entregue pela ONG Associação Ambiental e Cultural Zeladoria do Planeta, nesta quinta-feira (21), em Belo Horizonte.

O evento, realizado em formato híbrido e com shows musicais, premiou 16 ações de maior destaque, incluindo o FAPI, que também levou o grande prêmio. Os premiados foram escolhidos por comissões julgadoras entre 120 projetos indicados de todo o país. Entre os ganhadores, estão as ações CarbonZero, de Curitiba (PR); do Instituto Prístino, de BH; do IBAMA em parceria com o Sindicato das Indústrias Extrativas de MInas Gerais - Sindiextra; da Samarco, em Mariana; do jornalista e fotógrafo Manoel Freitas; entre outros.

O FAPI foi o grande premiado com o troféu Gestão Ambiental. O presidente da ONG Zeladoria do Planeta, Fernando Benício, lembra que o FAPI representa um trabalho de vanguarda e foi reconhecido pelos relevantes serviços em prol do meio ambiente equilibrado e sustentável.

“A FIEMG é uma parceira há longos anos. O FAPI foi escolhido por ser um projeto inovador, que vem nessa linha de tirar a punição, ou seja, é a forma para que as indústrias possam se adequar antes de serem punidas. A fiscalização preventiva é muito importante”, declarou Benício. “O FAPI busca instruir e sensibilizar os empreendedores a respeito das melhores práticas ambientais, para que eles busquem a regularização dos empreendimentos”, completou o diretor de meio ambiente da FIEMG, Vagner Soares.

Como funciona

O coordenador de meio ambiente da FIEMG, João Vítor Souza, explica que as equipes do FAPI vão às indústrias e fazem uma espécie de auditoria sobre as vulnerabilidades as quais ela está suscetível de levar uma sanção punitiva. “Se ela tiver algum requisito legal ambiental que ela não está cumprindo, a gente traça um plano de ação para que ela possa passar a cumprir os requisitos”, explicou.

Segundo ele, as indústrias que se comprometem a aderir ao plano, ganham um selo que permite atenuantes em caso de fiscalização, incluindo maior prazo para regularizar pendências. “O selo mostra uma proatividade da indústria em se regularizar”, disse João. As visitas do FAPI são gratuitas e ocorrem em todas as regionais da FIEMG. O programa está no quarto ano e foi oficializado em Termo de Cooperação Técnica pela SEMAD em parceria com a FIEMG e a PM. Neste ano, o FAPI já realizou 249 adesões.

“O FAPI enfrentou resistências, foi muito disruptivo em relação ao que estávamos acostumados a trabalhar. Passamos por pedras, mas houve prosperidade. É muito gratificante receber esse prêmio em nome da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável”, disse o subsecretário da Semad, Rodrigo Franco.

“Agradecemos pelo prêmio. Essa é uma parceria muito importante. Vem demonstrar pra gente que, muitas vezes, os empreendimentos acabam ficando irregulares por falta de orientação. É importante conciliar a questão da sustentabilidade, o desenvolvimento com responsabilidade”, afirmou o capitão e comandante da PMMG Ambiental, José Wilson de Assis.