Notícias

Indicadores de abril revelam apatia da atividade industrial em Minas Gerais

Indústria segue apresentando resultados fracos, refletindo o baixo dinamismo da atividade no estado

A pesquisa Indicadores Industriais (INDEX) de abril mostrou que a indústria segue apresentando resultados fracos, refletindo o baixo dinamismo da atividade no estado. O faturamento real da Indústria Geral – composta pelas indústrias de Transformação e Extrativa – retraiu 2,5% em abril, em decorrência dos recuos nos dois segmentos industriais. O resultado geral marcou a terceira queda mensal em 2019 e o pior desempenho para o mês em quatro anos. A massa salarial da Indústria Geral também caiu, e influenciou a queda do rendimento médio real. Por outro lado, as horas trabalhadas na produção avançaram em abril. Vale destacar, entretanto, que o crescimento ocorreu sobre uma base de comparação depreciada, devido à comemoração do carnaval em março, o que é pouco habitual. O emprego aumentou apenas 0,3%, puxado pelas contratações na Indústria de Transformação.

No acumulado do ano até abril, todos os índices da indústria mineira mostraram recuo. O resultado pode ser explicado pela queda da Indústria de Transformação e, principalmente, pelo desempenho negativo da Indústria Extrativa, tendo em vista a paralisação de parcela significativa da atividade de extração mineral no estado. A crise de confiança dos agentes econômicos e a elevada taxa de desemprego contribuíram para a fraqueza da atividade no período, limitando as perspectivas de crescimento em 2019. 

Para ler a pesquisa completa, CLIQUE AQUI.