Notícias

Indústria mineira encerra 2020 em recuperação

Intenções de investimento permanecem elevadas, mas registram recuo em janeiro

A Sondagem Industrial apontou queda da produção em dezembro de 2020, o que já era esperado, devido à sazonalidade de fim de ano, e mostrou que as empresas operaram com capacidade produtiva próxima da usual para o mês. Por sua vez, o emprego cresceu pelo sexto mês consecutivo e bateu o recorde histórico para dezembro, em linha com a continuidade da recuperação da atividade industrial após o auge da pandemia de Covid-19.

Vale destacar que os estímulos fiscais e monetários implementados para combater os efeitos negativos da crise sanitária na economia, aliados à desvalorização cambial, que possibilitou uma substituição do consumo de produtos importados pelos nacionais, foram fundamentais para o processo de retomada da indústria. Os níveis de estoques de produtos finais continuaram em queda e abaixo do planejado pelas empresas, mas a distância entre os estoques desejados e os observados diminuiu pelo segundo mês consecutivo.

Os indicadores financeiros melhoraram no quarto trimestre, e apontaram industriais satisfeitos com suas margens de lucro pela primeira vez desde o início da série histórica. Os empresários também mostraram-se satisfeitos com a situação financeira de seus negócios, e revelaram menor insatisfação com as condições de acesso ao crédito. A dificuldade para obter matéria-prima e o seu alto custo continuou sendo o maior problema enfrentado pelas indústrias, consequência do descasamento entre os níveis de oferta e de demanda de insumos ocorrido especialmente no período mais crítico da crise sanitária, e com reflexo nos meses seguintes.

Clique aqui e acesse a pesquisa completa.