Notícias

Perspectivas dos industriais mineiros são positivas pelo 10º mês seguido

Número de empregados da indústria cresce pela nona vez consecutiva

A pesquisa Sondagem Industrial mostrou elevação da atividade em março. A produção cresceu – o que já era esperado, devido ao maior número de dias úteis no mês – assim como o emprego, que expandiu pela nona vez consecutiva e foi o mais alto para março desde o início da série histórica, em 2011. Em linha com o avanço da atividade, os estoques de produtos finais aumentaram, porém, ficaram abaixo do planejado pelas empresas, o que sugere uma demanda acima da esperada. A utilização da capacidade instalada seguiu aquém da usual para o mês, sinalizando que a indústria operou com ociosidade.

Os indicadores financeiros do primeiro trimestre pioraram em relação à leitura anterior e mostraram industriais insatisfeitos com o lucro operacional e a situação financeira de seus negócios, bem como revelaram que os empresários encontraram maior dificuldade para acessar o mercado de crédito. A falta ou o alto custo das matérias-primas foi apontada, pelo terceiro trimestre consecutivo, como a maior dificuldade enfrentada pelas indústrias. Esse problema vem ocorrendo devido à pandemia da Covid-19, que causou a desorganização das cadeias produtivas, com consequente escassez e aumento dos preços de insumos e matérias-primas.

Com relação às perspectivas de demanda e de número de empregados para os próximos seis meses, os empresários seguiram otimistas pelo 10º mês consecutivo. A retomada da atividade industrial em ritmo superior ao que era esperado no segundo semestre de 2020, e o início da vacinação, em 2021, sustentaram essas expectativas positivas. As intenções de investimento caíram, mas foram as mais elevadas para o mês desde o início da série histórica, em 2014.

Clique aqui e confira o estudo completo.