Notícia

Entenda como a indústria gera desenvolvimento e empregos e chega até à mesa dos mineiros

Com qualidade e tecnologia, a indústria de alimentos e bebidas de Minas Gerais ganha o mundo, trazendo crescimento social e econômico para o estado

Você já parou para imaginar o quanto a indústria de alimentos e bebidas está presente em nossas vidas? Nas comidas com gostinho de infância, como no bolo da avó ou no leite com achocolatado que só a mãe sabe fazer, nas bebidas que lembram momentos especiais como uma reunião entre amigos ou um encontro romântico, sem contar na presença rotineira nos cotidianos de cada um: café da manhã, almoço em família, lanchinho da tarde ou da noite, churrasco no fim de semana, um tira-gosto aqui, um petisco acolá. Enfim, é impossível imaginar a vida, hoje em dia, sem a indústria de alimentos e bebidas. Mas até chegar à sua mesa e fazer parte do seu dia a dia, os alimentos e as bebidas que você consome percorrem um caminho longo, que envolve toda uma cadeia produtiva e mexe com as vidas de outras centenas de milhares de pessoas ao longo desse processo.

Caminho

Em Minas Gerais, a indústria de alimentos e bebidas alia a tradição da boa mesa mineira com inovação e tecnologia. Tudo para levar até você produtos da mais alta qualidade e com o sabor que agrada o exigente paladar mineiro. Do fertilizante ao maquinário, lá no plantio, passando pelo armazenamento e transporte, até chegar ao processo industrial propriamente dito, que são as fases de processamento e transformação, depois até as gôndolas dos supermercados para enfim chegar ao consumidor, toda uma cadeia de produção foi movimentada gerando desenvolvimento, emprego e renda para milhares de famílias em praticamente todas as regiões do estado. Para se ter uma ideia do tamanho e da relevância do setor em Minas Gerais, segundo a FIEMG – Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais, a indústria de alimentos e bebidas tem 24% de participação no PIB – Produto Interno Bruto – industrial do estado. No total, são mais de 8 mil empresas que empregam aproximadamente 189 mil pessoas e movimenta mais de R$ 83 bilhões de reais por ano.

Tecnologia e inovação

Minas Gerais é referência quando se trata de alimentos e bebidas. Por trás desse sucesso todo está um constante investimento em pesquisas e tecnologia de ponta. Por aqui, os investimentos em inovações tecnológicas e estudos por parte das empresas potencializam a produção e, mais do que isso, garantem praticidade, segurança e qualidade superior ao produto que chega até o consumidor. A aplicação de tecnologia na produção de alimentos e bebidas em Minas Gerais é possível graças a investimentos para o setor, que conta com apoio da FIEMG, por meio do CIT - Centro de Inovação e Tecnologia do SENAI – Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial.

Com você

Comer, beber, enfim, se alimentar bem, é fundamental para a sua saúde física e mental. Mas alimentação não é só uma questão de sobrevivência. Sua função vai além de matar a fome, tendo relação direta com questões que vão desde a saúde pública, passando por aspectos culturais e valorização das tradições locais até o desenvolvimento socioeconômico de uma região. Nesse contexto, o papel da indústria é essencial para garantir o progresso social com segurança alimentar e nutricional. Bem-estar, inovação e tecnologia, pesquisa, geração de empregos e renda. É assim, junto com você, presente no seu dia a dia, que a indústria mineira de alimentos e bebidas avança cada vez mais produzindo saúde, qualidade e oportunidades.

Fonte: G1

Últimas notícias

  1. Aprimore suas habilidades na área de audiovisual

    Leia

  2. SENAI Uberlândia oferece curso técnico de formação para instalação de equipamentos de energia solar fotovoltaica

    Leia

  3. Governo de Minas assina parceria com FIEMG e SENAI para aumentar a empregabilidade dos mineiros

    Leia

  4. Ministério da Defesa quer ampliar parcerias com a indústria mineira

    Leia

  5. Indústria 4.0: como a revolução digital transforma a sua vida

    Leia

  6. SENAI Visconde do Rio Branco promove campanha do agasalho

    Leia

  7. Tradicional e afetivo, arroz doce poderá ser encontrado nas prateleiras dos mercados em breve

    Leia

  8. SENAI-MG marca presença em encontro que discute o futuro da logística

    Leia