Notícia

SENAI forma primeira turma de detentas em curso de Panificação na Penitenciária de Juiz de Fora

45 mulheres serão qualificadas no projeto, que oferece curso completo de fabricação de pães

Foi realizada ontem, dia 20 de dezembro, a cerimônia de formatura da primeira turma de panificação da padaria-escola da Penitenciária de Juiz de Fora I – José Edson Cavalieri, realizada através de uma parceria com o SENAI. Em agosto, as detentas começaram a aprender um pouco mais sobre o mundo da Panificação, por meio de aulas ministradas na padaria localizada no interior da unidade prisional e, no dia de ontem, 12 delas receberam seus certificados, do total das 14 que concluíram o curso. 45 mulheres privadas de liberdade foram selecionadas pela Comissão Técnica de Classificação (CTC) da unidade e foram divididas em três turmas de 15 alunas, para terem acesso a um curso completo de fabricação de pães oferecido pelo SENAI, através da unidade “José Fagundes Netto”, em Juiz de Fora.

A padaria, que estava desativada, recebeu maquinário novo fornecido pela Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp). O secretário da pasta, Rogério Greco, e o diretor do Departamento Penitenciário de Minas Gerais (Depen-MG), Rodrigo Machado, tomaram a iniciativa de reativação do local, após visitá-lo e perceberem as inúmeras oportunidades de ressocialização que o espaço oferece. Foi feito então contato diretamente com a presidência da FIEMG para firmar a parceria entre o SENAI e o Depen-MG.

O curso oferecido é o de qualificação de padeiro, com carga horária de 160 horas. As atividades educativas são realizadas na parte da manhã, de 8h às 12h, de segunda a quinta-feira. As aulas teóricas duram cerca de um mês e, depois disso, as detentas partem para a prática. Além de ganharem remição de pena (a cada três dias de estudo um é reduzido na pena), elas também são certificadas e saem da prisão com uma nova profissão. A prioridade foi escolher mulheres que estivessem cumprindo regime fechado e, ao final do curso e da certificação, as 15 melhores alunas serão empregadas na padaria da penitenciária. A expectativa é de que sejam produzidos mais de 6 mil pães por dia na panificadora-escola. Toda a produção abastecerá as duas penitenciárias do complexo de Juiz de Fora e a panificadora-escola será gerenciada pela equipe da Penitenciária José Edson Cavalieri.

O presidente da FIEMG Regional Zona da Mata e do Sindicato das Indústrias de Panificação e Confeitaria de Juiz de Fora (Sindipan-JF), Heveraldo Lima de Castro, participou da cerimônia, juntamente com o diretor geral do Departamento Penitenciário de Minas Gerais, Rodrigo Machado de Andrade; a prefeita de Juiz de Fora, Margarida Salomão; o diretor  da 4ª Região Integrada de Segurança Pública de Minas Gerais, Silvio César Martins; o diretor geral da Penitenciária de Juiz de Fora 1 - José Edson Cavalieri, Bruno Barbosa Silva; e o diretor das unidades SENAI de Juiz de Fora, Vander Montesse, entre outras autoridades.

Segundo Vander Montesse, nesta iniciativa, além do desenvolvimento do curso e da ministração das aulas, o SENAI também foi responsável por montar e equipar o espaço da panificadora-escola, fazendo o croqui, avaliando os equipamentos disponíveis no estado, refazendo a parte elétrica e também orientando sobre a rede de gás. “O SENAI apoiou e deu assessoria à Penitenciária em toda a definição do layout de onde funcionaria a escola, em sua implantação e na ministração do curso, composto por aulas teóricas e práticas. Ficamos extremamente felizes em poder contribuir com as ações do SENAI no processo de ressocialização e formação profissional de pessoas que efetivamente necessitam deste apoio e suporte com vistas a superar a situação na qual se encontram e buscarem novos rumos no futuro.”, declara.

Heveraldo Castro destaca que esta é uma excelente oportunidade para despertar talentos e para o aprendizado uma nova profissão, que capacitará estas alunas para atuarem na panificadora-escola e, futuramente, dentro das empresas com mais conhecimento e excelência. “Todas as mulheres que completaram o curso se formaram hoje nesta solenidade, certamente estarão mais preparadas agora para enfrentar os desafios do mercado de trabalho, com a possibilidade concreta de ressocialização e reintegração. Nós, da FIEMG e do Sindipan-JF, temos a certeza de que somente através do aprendizado poderemos alcançar metas e objetivos cada vez mais altos. Com o estudo e a qualificação, conseguimos aumentar a capacidade de produção e melhorar ainda mais a qualidade dos produtos fabricados por nossas empresas”, disse.

Durante o evento, aconteceu também o acendimento da árvore de Natal em parceria com a Prefeitura de Juiz de Fora, uma atividade do projeto “Natal Sustentável”, que promoveu oficinas de artesanato para as detentas, voltadas para a confecção de enfeites de Natal com materiais recicláveis, que agora estão decorando a cidade. Outra ação realizada foi a assinatura dos termos de compromisso celebrados entre a Secretaria de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais com a Prefeitura de Juiz de Fora, uma parceria que vai oferecer oportunidades de trabalho nas áreas de manutenção e a limpeza às pessoas privadas de liberdade no âmbito do Programa Boniteza.

Por Graciele Vianna

presas-2.jpeg

Últimas notícias

  1. Empresário, participe, até dia 31 de janeiro, da pesquisa Missão Carbono Zero

    Leia

  2. Sistema FIEMG capacita empregados para apoiar os municípios atingidos pelas chuvas

    Leia

  3. Internacionalização: CIT SENAI recebe visita de diretor da ArcelorMittal Canadá; veja vídeo

    Leia

  4. O Futuro do Brasil

    Leia

  5. Flávio Roscoe é reeleito presidente da FIEMG

    Leia

  6. Inova SENAI premia alunos com melhores projetos para a indústria

    Leia

  7. Conselho de Representantes da FIEMG realiza última reunião do ano

    Leia

  8. 4.0 Experience 2021 tem programação voltada à transformação digital

    Leia