Notícia

SENAI implanta panificadora-escola dentro da Penitenciária de Juiz de Fora

Ao todo, 45 detentas serão qualificadas em um curso completo de fabricação de pães

Na última semana, detentas da Penitenciária de Juiz de Fora I – José Edson Cavalieri começaram a aprender um pouco mais sobre o mundo da Panificação. Um grupo de 45 presas foi selecionado por meio da Comissão Técnica de Classificação (CTC) da unidade e, dividido em três turmas de 15 alunas, terá acesso a um curso completo de fabricação de pães oferecido pelo SENAI, através da unidade “José Fagundes Netto”, em Juiz de Fora. As aulas da primeira turma já começaram e estão sendo realizadas dentro de uma padaria localizada no interior da unidade prisional.

A padaria, que estava desativada, recebeu maquinário novo fornecido pela Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp). O secretário da pasta, Rogério Greco, tomou a iniciativa de reativação do local, após visitá-lo e perceber as inúmeras oportunidades de ressocialização que o espaço oferece. Fez então contato diretamente com a presidência da FIEMG para firmar a parceria entre o SENAI e o Departamento Penitenciário de Minas Gerais (Depen-MG).

O curso é o de qualificação de padeiro, com carga horária de 160 horas. As atividades educativas são realizadas na parte da manhã, de 8h às 12h, de segunda a quinta-feira. As aulas teóricas duram cerca de um mês e, depois disso, as detentas poderão praticar. A previsão é de que a conclusão da primeira turma seja no final de outubro. Além de ganharem remição de pena (a cada três dias de estudo um é reduzido na pena), as detentas também serão certificadas e sairão da prisão com uma nova profissão.

A prioridade foi escolher mulheres que estejam cumprindo regime fechado e, ao final do curso e da certificação, as 15 melhores alunas serão empregadas na padaria da penitenciária. A expectativa é de que sejam produzidos mais de 6 mil pães por dia na panificadora-escola. Toda a produção abastecerá as duas penitenciárias do complexo de Juiz de Fora. A panificadora-escola será gerenciada pela equipe de produção da Penitenciária José Edson Cavalieri.

O gerente da escola SENAI JFN, em Juiz de Fora, Vander Montesse, destaca que a unidade também apoiou e deu assessoria à Penitenciária em toda a definição do layout de onde seria implantada a escola e executou ainda a instalação elétrica com um profissional do SENAI. “Agora nosso instrutor está ministrando as aulas da parte teórica e, tão logo ele conclua, terá início a parte prática com o objetivo final qualificar essas 45 presas e colocar a padaria da penitenciária para funcionar, para que ela produza os pães em atendimento ao Complexo Penitenciário de Linhares”, declara.

O instrutor Ederson Rodrigo Ribeiro, responsável pela ministração do curso, ressalta ainda que faltam profissionais para suprir a demanda atual do setor que este conhecimento certamente será determinante para que as detentas sejam inseridas no mercado de trabalho da Panificação e tenham uma nova oportunidade de vida.

Prisao-1.jpeg

Por Graciele Ramos Vianna 

Últimas notícias

  1. Ainda dá tempo de se inscrever no Trilhas de Futuro

    Leia

  2. FIEMG assina protocolo de intenções com o Ministério da Defesa

    Leia

  3. Nota conjunta Firjan e FIEMG sobre a crise energética

    Leia

  4. Minas Gerais é Ouro!

    Leia

  5. O Futuro da Educação

    Leia

  6. Um ensino de excelência para quem trilha rumo ao futuro

    Leia

  7. Olimpíada do Conhecimento: acompanhe o encerramento via Youtube

    Leia

  8. SENAI Cataguases e CBA oferecem curso profissionalizante para mulheres

    Leia