Notícia

Tecnologia 5G e cibersegurança são temas do segundo dia de 4.0 Experience 2021

Evento gratuito do Sistema FIEMG sobre transformação digital vai até esta quarta-feira (15/12) no Centro 4.0

Anderson Rocha/ FIEMG

O segundo dia de 4.0 Experience 2021 - evento gratuito do Sistema FIEMG sobre transformação digital – apresentou, nesta terça-feira (14/12), uma extensa e interessante programação (veja aqui), permitindo a aproximação de empresas e instituições que desenvolvem soluções tecnológicas para a indústria. O evento, que vai até esta quarta-feira (15/12), ocorre no Centro de Treinamento e Desenvolvimento da Indústria 4.0 (Centro 4.0), em Contagem, na Região Metropolitana. Veja como foi o primeiro dia aqui.

Abrindo o cronograma desta terça, o doutor em Engenharia Elétrica, professor e diretor do Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel), Carlos Nazareth Motta Marins, falou sobre “Tecnologia 5G como fator de desenvolvimento econômico e social”. Marins mostrou como, entre diversos outros benefícios, a quinta geração de conexões de internet móveis permitirá economia de recursos naturais e aumento de produtividade, incluindo de alimentos.

O especialista contextualizou que a rede 5G representará grandes alterações na geração de conexões de internet móveis, permitindo maior alcance e velocidade nelas. Além disso, o 5G permitirá a interconexão entre mais dispositivos ao mesmo tempo, operacionalizando a evolução da chamada Internet das Coisas (IoT).

“Tudo no carro, por exemplo, será com IoT. O seu carro, a sua casa, o seu tênis, a sua cinta para exercícios físicos, as vestimentas inteligentes que permitem obter dados. Estima-se que, para cada usuário convencional, haverá entre oito e 12 dispositivos conectados. Imagine isso na indústria, nas empresas, oferecendo diagnósticos mais precisos e ganhos de produtividade”, afirmou Marins.

No agronegócio e, consequentemente, na disponibilidade de uma produção melhor e maior de alimentos, a rede 5G permitirá a análise do nível de necessidade de irrigação individualizado de campos de produção, possibilitando economia de água. O mesmo pode ser feito para a fertilização e para o uso de pesticidas.

Cibersegurança na indústria

O executivo da empresa Rustcom, Carlos Rust, e o coordenador do programa SENAI 4.0, do Departamento Nacional do SENAI, Frankwaine Melo, falaram sobre a "Cibersegurança na indústria e formação de mão de obra" na segunda palestra desta terça-feira (14/12). Rust iniciou a explanação lembrando que os ataques à cibernética, ou seja, aos equipamentos de internet e ambientes virtuais, são muito comuns e ocorrem diariamente em todo o mundo, seja por motivações financeiras ilícitas ou até por terrorismo.

"O próprio Ministério da Saúde foi atacado nesta semana. Todo dia uma empresa é atacada, tanto as grandes quanto as pequenas. Por isso, a gente tem que criar estratégias para proteger o ambiente cibernético", afirmou Rust. Para a implementação da segurança cibernética, diversas disciplinas, estratégias e todos os meios de uma indústria, partindo da portaria à direção executiva, devem estar mobilizados no tema. Apesar da importância do tema, Rust explicou que há um "gap" (falta) de cerca de 300 mil profissionais, entre técnicos e executivos, de segurança cibernética no país.

"Só tem uma forma de resolver isso: formando mais gente, e rapidamente", afirmou o especialista. Entre eles, é necessário treinar profissionais de sistemas, os usuários dos sistemas e os executivos de empresas. Além disso, é preciso aplicar técnicas, que incluem a simulação hiper-realista, em setores como telecomunicações, bancos, transporte, águas, elétrico, nuclear; e o monitoramento cibernético frequente da corporação. “É a estratégia de ‘jogo de xadrez’. Se você está sempre monitorando o sistema, ao primeiro sinal de tentativa de ataque, você reage, e impede um ataque maior e mais destrutivo”, declarou.

Em seguida, o coordenador do programa SENAI 4.0, do Departamento Nacional do SENAI, Frankwaine Melo, enfatizou a importância da segurança cibernética como característica “hard skill” para o profissional preparado para a Indústria 4.0. Além dela, outros pontos são muito necessários, como computação em nuvem; big data; conectividade; Internet das Coisas; entre outras. “Vamos fazer a transformação digital na nossa organização, mas vamos considerar a segurança como uma das tecnologias alimentadoras para isso”, disse Frankwaine.

Mais conhecimento

No período da tarde, a sócia-diretora da ELOX, Fabiana Dutra, apresentou a palestra “Employee Experience como vantagem competitiva”. Em seguida, o importante tema “Linhas de fomento para implantação da Indústria 4.0” foi abordado pelo gerente de relacionamento e fomento a clientes da área de Operações e Canais Digitais do BNDES, Gabriel Aidar. Ele foi acompanhado do especialista em Gerenciamento de Projetos e gerente do Instituto Euvaldo Lodi (IEL), Thadeu Chaves Tolentino Neves. Para encerrar as palestras do dia, o CEO e fundador da TEYA, Alexandre Santille, falou sobre “Aprender a aprender: competência essencial para a Indústria 4.0”.

Cases

Além das palestras, a programação do 4.0 Experience 2021 desta terça ainda contou com a apresentação de cases de empresas. O representante da TSEA Energia, Guilherme Daniel Ferreira Gomes, falou sobre a “Otimização de processo por meio da tecnologia IoT”. Jhonatan da Silva Pires, da NUTEP, relatou a experiência da firma na “Transformação digital na manufatura de elementos de fixação”.

Além disso, a “Digitalização do processo de formação de tubos de costura” foi explicada pelo representante da Ferrosider, Oswaldo Sant’Anna Júnior. Por fim, o representante da MRS Logística, Bruno Souza, falou sobre a “Maximização de vida útil de equipamentos de via”.

4.0 Experience 2021

A nova revolução industrial é 4.0. Ela agrega conceitos de inteligência artificial, big data, armazenamento em nuvem, robótica e outras ferramentas tecnológicas. Tudo isso e muito mais é apresentado durante o 4.0 Experience 2021, evento gratuito do Sistema FIEMG sobre transformação digital, e que é realizado no Centro de Treinamento e Desenvolvimento da Indústria 4.0 (Centro 4.0), em Contagem, na Região Metropolitana, até esta quarta-feira (15/12). O complexo é o único no Brasil dedicado exclusivamente à Indústria 4.0, potência que integra automação industrial e diferentes tecnologias, e resulta em melhoria de processos e aumento de produtividade.

O principal objetivo do evento é aproximar as indústrias das instituições e empresas que estão desenvolvendo soluções tecnológicas para a indústria. Essa facilitação busca promover um ambiente favorável para a geração de negócios e para o relacionamento com parceiros. Por fim, visa expor os assuntos considerados críticos para a transformação digital da Indústria 4.0 ao ecossistema industrial, permitindo a imersão em conceitos, tecnologias, benefícios e oportunidades relacionados à Indústria 4.0. A programação completa pode ser vista neste link.

O 4.0 Experience 2021 é promovido pelo SENAI, pelo Conselho de Tecnologia e Inovação, pelo Conselho de Educação e Treinamento e pelo Conselho de Relações do Trabalho e Gestão Estratégica de Pessoas.

Centro 4.0

É o único espaço no país dedicado exclusivamente à tecnologia 4.0 e pensado para as necessidades da indústria mineira. O Centro 4.0 atende a demanda das indústrias que desejam embarcar na 4ª revolução industrial, oferecendo serviços de consultoria tecnológica especializada, desenvolvimento e testes de soluções integradoras, serviços técnicos, projetos específicos e treinamentos correlacionados - tudo isso totalmente personalizado e customizado para cada cliente. Ele está localizado na rua Dr. José Américo Cansado Bahia, 75, na Cidade Industrial, em Contagem.

Últimas notícias

  1. Empresário, participe, até dia 31 de janeiro, da pesquisa Missão Carbono Zero

    Leia

  2. Sistema FIEMG capacita empregados para apoiar os municípios atingidos pelas chuvas

    Leia

  3. Internacionalização: CIT SENAI recebe visita de diretor da ArcelorMittal Canadá; veja vídeo

    Leia

  4. SENAI forma primeira turma de detentas em curso de Panificação na Penitenciária de Juiz de Fora

    Leia

  5. O Futuro do Brasil

    Leia

  6. Flávio Roscoe é reeleito presidente da FIEMG

    Leia

  7. Inova SENAI premia alunos com melhores projetos para a indústria

    Leia

  8. Conselho de Representantes da FIEMG realiza última reunião do ano

    Leia