Notícia

Tecnologia brasileira para apoiar desenvolvimento da África Ocidental

Missão nigeriana vem ao Brasil conhecer iniciativas nos setores de inovação e tecnologias do SENAI

O SENAI, por meio de seus institutos de Inovação, projetos de apoio a startups e escolas técnicas, é uma das entidades pioneiras e referência quando se trata de apoiar o cenário de inovação e tecnologia no país. Por isso, uma delegação da Agência Nacional para Infraestrutura de Ciência e Engenharia da Nigéria (Naseni) esteve em Belo Horizonte, entre 31/05 e 2/06, para conhecer o Centro de Inovação e Tecnologia (CIT SENAI). 

A missão nigeriana, chefiada pelo presidente executivo da Naseni Mohammed Sani Haruna, acompanhado pelo embaixador Muhammad Makarfi Ahmad, foi recebida por Ailton Ricaldoni, presidente do Conselho Técnico do CIT SENAI. Durante a sua estadia na capital mineira, o grupo foi acompanhado por Mariana de Oliveira Santos, coordenadora do SENAI CIT, Cibele Uchida, Marcello Rolim Coelho e Dáfanie Soares, representantes do Departamento Nacional do SENAI.

A programação da delegação nigeriana incluiu visitas ao SENAI Centro 4.0 e aos institutos SENAI de Inovação de Processamento Mineral, Metalurgia e Ligas Especiais, de Engenharia de Superfícies, de Tecnologia Metalmecânico e de Meio Ambiente, que fazem parte do CIT SENAI.

Para Mariana de Oliveira Santos, a Naseni e o SENAI possuem similaridades significativas, do ponto de vista institucional e operacional. Ambas promovem a competitividade da indústria, por meio de programas de capacitação, treinamento profissionalizante e desenvolvimento de projetos inovadores de tecnologia, sempre visando à superação de gargalos da estrutura produtiva. “O interesse da Naseni em conhecer o CIT SENAI indica a capacidade que o centro vem demonstrando de entregar serviços e projetos de alto valor agregado e de resolver problemas relevantes em diferentes setores da indústria brasileira”, afirma.

Segundo a coordenadora do CIT SENAI, durante os dias de visita foram identificadas possibilidades de parcerias que poderão se mostrar estratégicas, inclusive, do ponto de vista geopolítico. “A Nigéria é o país mais populoso do continente africano, um dos grandes produtores mundiais de petróleo e possui desafios tecnológicos em áreas comuns com o Brasil, como agricultura, mineração e energia. Acredito que Brasil e Nigéria têm muito a ganhar com essa aproximação”, ressalta Santos.

Mohammed Sani Haruna, líder da missão, declarou que a programação superou suas expectativas e solicitou a elaboração de um Memorando de Entendimento, vinculado a um plano de ação com projetos e atividades, como a assessoria institucional para a agência e seus institutos, para a aquisição de competências apropriadas para engenheiros e técnicos, a  avaliação de sua infraestrutura, a identificação de materiais necessários para a instalação de laboratórios voltados para aplicação de habilidades e o treinamento para desenvolvimento e manutenção de equipamentos agroindustriais, dentre outros.

“Há também uma demanda de nova visita da Naseni para inspeção de outros Institutos SENAI de Inovação nas seguintes áreas: automação e simulação, tecnologia em soldagem, tecnologia ambiental e construção, e alimentos, bebidas e panificação - fabricação e manutenção de equipamentos”, explica Cibele Uchida, do Departamento Nacional do SENAI. 

Os visitantes também tiveram a oportunidade de conhecer melhor instituições como a Embrapii, Fapemig, Universidade Federal de Viçosa, GIZ e UFMG, que apresentaram conteúdos relacionados às áreas tecnológicas, previamente indicadas, de interesse pela agência nigeriana. 

Denise Lucas
Imprensa FIEMG

Últimas notícias

  1. Conselheiros do SESI/SENAI/IEL conhecem Centro 4.0

    Leia

  2. Inatel e SENAI-MG lançam pós inédita em 5G aplicado à Indústria 4.0

    Leia

  3. FIEMG intensifica ações de reforço à qualidade do ensino em Minas Gerais

    Leia

  4. Confira neste episódio do podcast, as vantagens do ensino semipresencial

    Leia

  5. FIEMG realiza treinamento com trabalhadores do segmento de rochas

    Leia

  6. Federação mineira busca fornecedores

    Leia

  7. Presidente da FIEMG reforça determinação de investir na Educação

    Leia

  8. IEL e FIEMG lançam 12ª edição do Programa de Desenvolvimento de Conselheiros

    Leia