Notícia

Uma imersão no futuro da sociedade e do setor produtivo

“4.0 Experience 2020” reuniu especialistas, setor produtivo e academia em quatro dias debates sobre a Indústria 4.0

Discussões conduzidas por especialistas de referência sobre conceitos, tecnologias, benefícios e oportunidades relacionados à Indústria 4.0 e as competências e habilidades dos profissionais do futuro. Assim foi o 4.0 Experience 2020. O evento, on-line e gratuito, realizado de 30/11 a 3/12, teve em sua programação apresentações nos paineis Palestras 4.0, a experiência do setor produtivo no Summit SENAI Minas Gerais 4.0 e exposição de soluções tecnológicas aplicadas a Industria 4.0 com na Expotec Virtual 4.0.

“Empresários e representantes da indústria apresentam cases de sucesso relacionados a jornada de transformação 4.0 nos temas de qualificação, otimização, digitalização e inovação”, afirmou Carlos Arruda, professor da Fundação Dom Cabral e mediador do primeiro dia do evento, ao dar boas-vindas ao público virtual. “A difusão de conceitos e práticas empresariais da Indústria 4.0 é algo novo para todos, não apenas no Brasil e este evento vai permitir que vocês pensem fora da caixa”, ressaltou o doutor em Administração Internacional.

A abertura do 4.0 Experience 2020 foi feita por Flávio Roscoe, presidente da FIEMG, que esclareceu que o objetivo do evento é promover o tema e sua aplicação no segmento industrial. “Além da Indústria 4.0 estar mais madura, o país está passando por um momento macro econômico mais positivo, com as taxas de juros mais baixas e câmbio favorável, tornando o cenário oportuno para o desenvolvimento da Quarta Revolução Industrial no país”, afirmou o líder empresarial.

Roscoe aproveitou o evento para apresentar o Centro de Desenvolvimento e Treinamento da Indústria 4.0, que fica no município de Contagem, RMBH. A unidade é focada nas tecnologias habilitadoras 4.0, como a Internet das Coisas, realidade aumentada e a impressão 3D. O intuito e promover a formação de mão-de-obra especializada e a criação de soluções integradas.

“O espaço ainda não foi inaugurado oficialmente, devido à pandemia causada pela Covid-19, mas já está operando. Além dele, temos outros 10 pontos de formação, sendo Contagem o centro difusor de conhecimento”, disse o empresário mineiro salientando que a unidade é um investimento do setor produtivo com o intuito de aumentar a produção, eficácia e competitividade das indústrias de Minas Gerais. “Os custos financeiros estão baixos e precisamos dar este grande salto rumo ao futuro. Tenho muita confiança em nossos empresários, profissionais e na capacidade de desenvolvimento”, afirmou o presidente da FIEMG.

Dentre as atrações dos quatro dias de evento, um dos destaques foi a palestra de Gil Giardelli, representante da Sociedade 5.0 e o IA Economy. O estudioso em inovação e economia digital, abordou a importância da difusão de conceitos e as atividades ligadas à sociedade em rede, colaboração humana e economia criativa.

Segundo Giardelli, o mundo do futuro será dos cérebros, da mão-de-obra qualificada e não das máquinas. “Os projetos terão mais profundidade na elaboração e o foco será o pensamento estratégico. O caminho para isso, para a inovação, é a Tríplice Hélice, que une universidade/academia, a indústria e o governo em prol da inovação”, afirma.

O especialista em inovação estava acompanhado da simpática humanoide Pepper, uma assistente diária criada pela SoftBank Robotics. Pepper interagiu com Giardelli, respondendo a perguntas e trazendo novos conceitos. “O mundo será híbrido, com humanos e robôs”, afirmou o palestrante dando como exemplo, a Alemanha que, durante a pandemia, está com linhas de produção operando com 60% de robôs. “Menos pessoas, menor a chance de contágio pela Covid-19”, afirmou.

O encerramento foi feito por Teodomiro Diniz, vice-presidente da FIEMG, que ressaltou a alegria da Federação da em promover o evento. “Temos trabalhado para motivar as indústrias no caminho da inovação 4.0. É um caminho sem volta, uma questão de sobrevivência”, reforçou, dizendo que o SENAI quer ser líder nesta transformação e um exemplo foi a criação do Centro de Desenvolvimento e Treinamento da Indústria 4.0. “Seremos uma referência em Minas e no Brasil, na formação de profissionais cada vez mais qualificados”, finalizou, ressaltando que, a tecnologia, sem o elemento humano, não será nada.

4.0 Experience 2020 foi uma realização da FIEMG, por meio do SENAI, e contou com as apresentações de Ericka Menegaz, da Usiminas, Conrado Schlochauler, fundador e membro da nōvi, a lifewide learning company, Rutson Alves de Aquino, da Fiat FCA, Ulisses Santos, da indústria Hypofarma, Ari Nelson Rodrigues Costa, pesquisador do Centro de Pesquisas do IMT, Paula Harraca, diretora de Pessoas, Comunicação, Investimento Social e Inovação da ArcelorMittal e presidente do Conselho de Gestão Estratégica de Pessoas da FIEMG, Mateus Rabelo, da operadora logística MRS, Lívia Bicalho, coaching, Denise Eler, professora convidada da Fundação Dom Cabral e PUC Minas, Valtair Costa, da TSEA Energia, William Franco, da LATAM, Ricardo Aloysio, gerente de Tecnologia e Educação para a Indústria do SENAI, e Heloisa Junqueira, especialista em desenvolvimento de líderes e de profissionais de Gestão de Pessoas

Últimas notícias

  1. CIT SENAI desenvolve pesquisa para indústria de bebidas saudáveis

    Leia

  2. A hora da indústria é agora

    Leia

  3. A hora é agora! 2021 é o ano do seu emprego na indústria

    Leia

  4. Últimos dias para se inscrever na Chamada Mining Hub de Inovação

    Leia

  5. Provas para Aprendizagem Industrial 1º semestre de 2021 do SENAI-MG são adiadas

    Leia

  6. SENAI e Mining Hub estão com inscrições abertas para chamada de inovação

    Leia

  7. ArcelorMittal vence na categoria de inovação do Empresas Mais

    Leia

  8. CIT SENAI assume laboratórios físicos da Samarco em Minas e no Espírito Santo

    Leia