Detalhe

Presidente da ABIGRAF visita o SENAI CECOTEG

Objetivo do encontro foi conhecer os novos produtos e serviços oferecidos pela unidade

O SENAI Cecoteg recebeu, no dia 06/09, Luiz Carlos Dias Oliveira, presidente da Associação Brasileira da Indústria gráfica - Regional de Minas Gerais (ABIGRAF-MG) e do Sindicato das Indústrias Gráficas no Estado de Minas Gerais (SIGEMG). O objetivo do encontro foi buscar parcerias e apresentar ao líder empresarial os novos cursos oferecidos pela unidade, que tem seus produtos e serviços voltados para o setor.

“A indústria tem que estar próxima da escola, aqui se formam os melhores profissionais”, fala Luiz Carlos.

Jorge Peixoto, diretor da unidade, compartilha do mesmo pensamento: “É o momento de estarmos a cada dia que passa trabalhando mais a parceria com os sindicatos e as empresas. As escolas do SENAI estão formando novos profissionais para um novo mercado, para a indústria 4.0 que está vindo aí”, afirma.

Para atender a essa demanda, novos produtos estão sendo lançados, como os cursos de Design Digital, Qualificação em Desenvolvimento de Jogos e Design de Superfícies. A unidade está desenvolvendo também o primeiro Curso Técnico em Vestuário na modalidade EAD semipresencial. “Projetos como esse serão o futuro da indústria gráfica em Minas”, analisa Peixoto.

 

Vantagem competitiva

As escolas do SENAI  têm uma vantagem competitiva ao unir, em modalidades como o Técnico e a Aprendizagem Industrial, a teoria com a prática. Muitos estudantes universitários complementam seus estudos com os cursos do SENAI. É o caso de Bruno Soares Guimarães, de 21 anos, que faz curso superior em Design Gráfico à noite, mas durante o dia assiste às aulas de Aprendizagem em Acabamento Gráfico no CECOTEG. “Optei por fazer Aprendizagem Industrial no SENAI justamente para compensar a falta de conhecimento que eu tinha na área de software. A universidade fornece boa estrutura teórica, mas senti que faltava a parte prática da coisa”, afirma.

Bruno conta também que muitos alunos que fazem um curso no SENAI e depois vão para a faculdade têm um desempenho melhor na graduação. “Muita gente que estudou aqui se dá muito bem na universidade, em função da estrutura que o SENAI oferece. Além disso, estudantes de períodos avançados indicam a instituição, porque já têm uma referência. Os cursos agregam em diversos fatores”, pontua.

“Nós precisamos efetivamente de uma indústria mais pujante diversificada. E uma escola como o CECOTEG que engloba produção, design e criatividade é bastante estratégica, porque vem para dar um norte ao mercado, preparando uma nova indústria para o futuro”, conclui Luiz Carlos Dias Oliveira.

 

Galeria

Últimas notícias

  1. Industriais de Santa Luzia se mobilizam pelo SESI e SENAI

    Leia

  2. SENAI e Sinduscarne promovem curso de receitas gourmet durante a Superminas

    Leia

  3. 32ª Superminas chega ao fim nesta quinta, com volume de negócios estimado em R$ 1,86 bilhão

    Leia

  4. Edital de Inovação para a Indústria investiu mais de R$ 545 milhões em mil projetos inovadores

    Leia

  5. Indústria 4.0 para fomentar o desenvolvimento dos setores supermercadista e da panificação

    Leia

  6. Setores supermercadista e da panificação demonstram confiança durante abertura do Superminas 2018

    Leia

  7. FIEMG recebe representantes de consulados estrangeiros e câmaras de comércio internacional

    Leia

  8. SENAI promove cursos na área de panificação durante a Superminas

    Leia