Notícias

Você cuida da sua pressão arterial?

Dia 26 de abril é Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial

Você se lembra da última vez em que aferiu a sua pressão arterial? E como ela estava? Fazer esse acompanhamento pode contribuir muito para a manutenção da sua saúde. A hipertensão afeta mais de 30% da população adulta em todo o mundo e é o principal fator de risco para doenças cardiovasculares, especialmente doenças coronarianas e acidente vascular cerebral, mas também para doença renal crônica, insuficiência cardíaca, arritmia e demência.

“A hipertensão arterial é muito comum, podendo levar a incapacidade física, afastamentos e até a aposentadoria por invalidez. Por isso é tão importante trabalharmos na prevenção e controle”, explicou Daniele Martins, nutricionista e analista da Gerência de Segurança e Saúde para a Indústria do SESI.

Dicas como manter o peso adequado e, se necessário, mudar hábitos alimentares podem ajudar na prevenção desse mal silencioso. “Não abusar do sal, utilizando outros temperos que ressaltam o sabor dos alimentos, praticar atividade física regular, abandonar o fumo, moderar o consumo de álcool, evitar alimentos gordurosos e controlar o diabetes também são medidas efetivas”, destaca a nutricionista.

Conte com o SESI-MG

O SESI possui uma equipe multidisciplinar de educadores físicos, nutricionistas e psicólogos que desenvolvem, em conjunto, programas de prevenção e controle a hipertensão arterial para os trabalhadores das indústrias.

No Nutri SESI Restaurante, por exemplo, o preparo das refeições é pensado cuidadosamente com o objetivo de reduzir a quantidade de sódio nas preparações, mas sem perder o sabor. A nutricionista SESI de Juiz de Fora, Selma Saleme, conta que temperos como alho, cebola e ervas ganham destaque. “As ervas além de realçarem o sabor dos pratos atuam positivamente na saúde e nos permitem reduzir o uso do sal de cozinha”.

Sabor e benefícios para nossa saúde

O alecrim pode ser utilizado em pratos quentes como molhos, carnes e sopas, auxilia na digestão dos alimentos, tem ação diurética e antidepressiva. Já a cebolinha, pode ser utilizada em praticamente todos os pratos frios, quentes e para decoração, tem ação anti-inflamatória e antioxidantes. O manjericão combina muito bem com molhos, carnes e saladas, aumenta o apetite, melhora a circulação sanguínea e ajuda na digestão.

O orégano é perfeito para ser utilizado em molhos vermelhos, é um antiespasmódico, diurético, ajuda na digestão e na diminuição de gases. Já a salsa pode ser cozida ou crua, usada em diversos pratos e na decoração, auxilia na retenção urinária, na circulação sanguínea e previne doenças cardiovasculares.

Dicas práticas para melhorar a alimentação e combater a hipertensão

- Retire o saleiro da mesa; - Evite produtos industrializados com alto teor de sódio (componente do sal de cozinha) como molhos prontos, sopas em pó, embutidos, conservas, enlatados, defumados e salgadinhos de pacote; - Alimentos pobres em sódio como feijões, ervilha, vegetais de cor verde-escuro, banana, melão, cenoura, beterraba, tomate, batata inglesa e laranja são recomendados para a alimentação diária de portadores de hipertensão arterial.

Agora que você já tem mais dicas sobre como prevenir a hipertensão, não se esqueça de acompanhar com frequência como está a sua pressão arterial. Qualquer alteração procure seu médico!

 Clique aqui e saiba mais sobre os serviços do SESI para a alimentação na sua empresa. 

Últimas notícias

  1. SESI-MG e CBTU levam mais afeto e carinho para os corações de BH

    Leia

  2. Equipe do SESI/SENAI São Gonçalo do Sapucaí organizou torneio amistoso de robótica

    Leia

  3. SESI-MG apresenta artigo em Congresso Internacional de Ergonomia no Canadá

    Leia

  4. Trabalho do SESI contribui para recertificação das normas ISO da empresa Nexa Juiz de Fora

    Leia

  5. Ação solidária do SESI Barbacena arrecada mais de uma tonelada de produtos para o Hospital Ibiapaba

    Leia

  6. Cultura: novas formas de consumo

    Leia

  7. 14 de junho: Dia Mundial do Doador de Sangue

    Leia

  8. Atuação da FIEMG contribui para mudança de entendimento do TJMG sobre a inconstitucionalidade dos TAC's

    Leia