Eventos

Zélia Duncan, Orquestra SESIMINAS e Dudu do Cavaco se reúnem em show

Apresentação tem caráter beneficente e visa ampliar ações do Instituto Mano Down

Um passeio pelo cancioneiro da música mineira e por clássicos da MPB. Tendo esse repertório como base, a cantora Zélia Duncan, a Orquestra de Câmara SESIMINAS e o músico Dudu do Cavaco sobem ao palco do Teatro SESIMINAS, no dia 24 de julho, quarta-feira, às 21h, para apresentação que marca a segunda edição do projeto Mano a Mano. A iniciativa tem caráter beneficente e visa arrecadar recursos para manutenção e ampliação das ações do Instituto Mano Down. Os ingressos serão vendidos nas bilheterias do teatro, com preços que variam de R$ 15 (meia) a R$ 30 (inteira). 

O projeto Mano a Mano tem criação e direção assinadas por Pedrinho Alves Madeira e conta com patrocínio da Minasligas. A Orquestra de Câmara Sesiminas terá regência do maestro Marco Antônio Maia Drumond. O show será dividido em blocos, com os artistas ora se revezando no palco ora se apresentando em conjunto. O repertório do espetáculo passeará por alguns sucessos de Milton Nascimento, entre outras surpresas. A apresentação contará ainda com cenário e desenho de luz assinados, respectivamente, por Miriam Menezes e Bruno Cerezoli. 

Para o presidente e fundador do Instituto Mano Down, Leonardo Gontijo, além de aproveitar uma experiência musical única, o público que for ao show estará contribuindo para promover o bem. “O objetivo do projeto, além de ser uma ação beneficente, é demonstrar o poder que a música tem para desmistificar a crença de que pessoas com Down ou outras deficiências sejam menos capazes. O Dudu é o único músico com Síndrome de Down da América Latina a ter uma banda. Isso mostra que é preciso apenas dar oportunidade e estimular para que todos tenham possibilidade de descobrir suas aptidões, desenvolver suas habilidades, talentos e realizar seus sonhos”, afirma. Em 2018, na primeira edição do projeto, a cantora convidada foi Mônica Salmaso.

 

Instituo Mano Down 

O Instituto Mano Down nasceu da idealização de sonhos de um grupo de pessoas que, acreditando nas capacidades das pessoas com síndrome de Down, pensaram que poderiam agir e oferecer a essas pessoas, oportunidades de serem protagonistas de suas histórias. A história foi iniciada em 2010, por Leonardo Gontijo, com o objetivo de dar vez e voz para as pessoas com Síndrome de Down. 

Tudo surgiu a partir do amor de Leonardo por seu irmão caçula, Eduardo – mais conhecido como Dudu do Cavaco; que tem Síndrome de Down. Depois de publicar 2 livros para o irmão e de juntos palestrarem por várias regiões do Brasil – levando informações, orientações e perspectivas para as pessoas; Leonardo oficializou o Estatuto do Instituto Mano Down em novembro de novembro de 2015, ampliando a sua atuação para projetos de socialização, desenvolvimento potencializado, mobilização para autonomia e inserção no mercado de trabalho.