Notícias

Visita ao passado

Alunos de cursos técnicos do SENAI visitam Museu de Artes e Ofícios para entender origem de várias profissões importantes em nosso cotidiano

Nos meses de agosto e setembro, alunos dos cursos técnicos do SENAI vivenciam a história de várias profissões e ofícios durante uma séria de visitas técnicas ao Museu de Artes e Ofícios (MAO). O objetivo da ação é estimular nos estudantes o entendimento sobre o mundo do trabalho e a evolução de inúmeros ofícios.

Para dar significado à visita ao MAO, o SENAI utilizará em suas aulas as Estratégias de aprendizagem desafiadora como uma atividade planejada no intuito de levar os alunos a uma reflexão de sua área ocupacional.

Após cada visita, os alunos terão que fazer entregas relacionadas à ocupação nas quais estão se qualificando e o que foi aprendido no MAO.  Os estudantes do curso de Aprendizagem Industrial em Alvenaria e Acabamento, por exemplo, confeccionarão relatórios contendo a linha do tempo de profissões existentes na época relacionadas ao ofício e que tenham evoluído ou sido extintas, além de ferramentas, máquinas, materiais e equipamentos relacionados com a construção. Já os estudantes de Aprendizagem Industrial em Marcenaria vão produzir a réplica de algumas das peças do museu, de forma facilitar a identificação dos objetos para deficientes visuais e crianças.

O instrutor de formação profissional do SENAI em marcenaria, Hermes Silvio Lopes, ressaltou a importância da visita para seus estudantes. “A visita foi muito interessante e esses jovens puderam ver a importância da futura profissão de forma histórica, além de fazer uma correlação com as novas tecnologias”, disse.

Já Lucas Martins, aluno do SENAI, comentou que a visita ao MAO foi muito enriquecedora, uma vez que foi possível entrar em contato com a história de várias ofícios e profissões que fazem ou fizeram parte de nosso cotidiano.


SESI Museu de Artes e Ofícios
O Museu de Artes e Ofícios conta a história de dezenas de atividades profissionais que deram origem à indústria de transformação em Minas Gerais. São 2,5 mil peças originais dos séculos XVIII ao XX, entre instrumentos, utensílios, ferramentas, máquinas e equipamentos.

Elas representam antigos ofícios em setores tradicionais como: mineração, lapidação e ourivesaria, alimentício, tecelagem, energia e curtumes. A narrativa do Museu remonta às origens dos processos fabris, em sua confluência com as artes manuais, o artesanato e a manufatura, valorizando a trajetória da industrialização mineira e as habilidades de seus trabalhadores.

Horário de funcionamento do Museu:
Terça-feira: 9h às 21h
Quarta-feira a domingo: 9h às 17h
Informações: (31) 3248 8600 – de 2ª a 6ªfeira / (31) 3248-8646 – fins de semana e feriados sesimao@fiemg.com.br  | www.maosesifiemg.com.br

Ficou interessado em algum ofício ou profissão? Conheça as vantagens de um curso técnico:
Aprendizagem Industrial é oportunidade do 1º emprego
5 importantes razões para se qualificar profissionalmente
Descubra 7 Bons Motivos para fazer um Curso Técnico

Últimas notícias

  1. Industriais de Santa Luzia se mobilizam pelo SESI e SENAI

    Leia

  2. 32ª Superminas chega ao fim nesta quinta, com volume de negócios estimado em R$ 1,86 bilhão

    Leia

  3. SESI Juiz de Fora promove ações em comemoração ao mês da criança

    Leia

  4. SESI promove Circuito Saúde durante Superminas 2018

    Leia

  5. Sindimig desenvolve projeto de responsabilidade social

    Leia

  6. Edital de Inovação para a Indústria investiu mais de R$ 545 milhões em mil projetos inovadores

    Leia

  7. Indústria 4.0 para fomentar o desenvolvimento dos setores supermercadista e da panificação

    Leia

  8. Setores supermercadista e da panificação demonstram confiança durante abertura do Superminas 2018

    Leia