Notícia

Câmara da Indústria de Alimentos da FIEMG debate parcerias e inovação

A proximidade com o forte agronegócio mineiro e as possibilidades trazidas pela produção do lúpulo são temas tratados em reunião

Fotos Sebastião Jacinto Júnior

Um diagnóstico do agronegócio em Minas Gerais e as vantagens de se investir na produção de lúpulo foram temas apresentados na reunião Câmara da Indústria de Alimentos da FIEMG, nesta quinta-feira (23), como potenciais fontes de parcerias e de inovações para a indústria. “A gente descobre muita coisa que tem para usufruir e não sabe. É muito importante a nossa presença mais constante nessas câmaras e conselhos”, ressaltou o presidente da Câmara da Indústria de Alimentos, Winicius Segantini Dantas.

Analista de Agronegócios da Federação da Agricultura do Estado de Minas Gerais (Faemg), Ana Carolina Alves Gomes foi convidada a traçar um panorama do agronegócio mineiro, que está intimamente associado à indústria. “Muito do que passa pela indústria vem do agro, e é uma bela oportunidade para termos este intercâmbio. Há inúmeras alternativas de parcerias entre o agro e a indústria”, ressaltou ela.

A analista destacou que o agro mineiro é uma potência. Que existem sindicatos rurais em 386 dos 853 municípios mineiros e um quarto da população economicamente ativa do estado está ligada ao setor. “Minas Gerais é o estado com a maior diversificação agrícola do país. O agro, a indústria, o varejo podem trabalhar de forma conjunta os objetivos de sustentabilidade colocados pela ONU, por exemplo”, sugeriu.

Agroindústria forte

Presidente do Conselho de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da FIEMG e da Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais (Siamig), Mário Campos atentou para a importância de se conhecer mais a agroindústria mineira. “A gente tem um importante parque sucroenergético, temos laticínios espalhados pelo estado todo, uma indústria têxtil muito importante, que atrai, por exemplo, a produção de algodão, somos o maior produtor mundial de café, produzimos outros os grãos. O parque cervejeiro em Mina Gerais se destaca de tal forma que já está motivando a plantação de cevada”, observou.

Matheus Pedrosa, CEO da Fralía Cacau Brasil, que preside a FIEMG Jovem, disse ter notícias de que em dois ou três anos vai haver produção de cacau no Norte de Minas. “Para nós, seria fantástico se a gente tivesse produção no estado. A bacia leiteira mineira, a indústria de doces, a panificação, tudo isso tem a ver com a produção de cacau”, ponderou ele, sobre a sintonia que move esses setores.

Lúpulo

“Lúpulo no Brasil; Desafios e perspectivas” foi o tema apresentado na reunião pelo engenheiro agrônomo Filipe Monteiro, produtor de lúpulo em Minas Gerais. Segundo ele, 99% do lúpulo usado no país é importado. “Ainda não há máquinas suficientes para o processamento no país. Muitas cervejas são mais caras pelo preço do lúpulo, mas algumas cervejarias do estado já estão produzindo. É um mercado crescente, que pede inovação. Quando tivermos lúpulo nacional, poderemos exportar essa cerveja diferenciada”, afirmou.

Monteiro explicou que o lúpulo depende de luminosidade para florescer, o que faz com que o Brasil possa ter duas safras anuais, enquanto lá fora os países produtores só conseguem uma safra. Isso, segundo ele, pode atender melhor à demanda das cervejarias.

O especialista apontou que a produção nacional esbarra em desafios como a falta de políticas públicas que incentivem o desenvolvimento de novas tecnologias – nas universidades e centros de pesquisa -, investimento da indústria de equipamentos, capacitação e políticas de exportação, entre outros. Para o presidente da Câmara da Indústria de Alimentos da FIEMG, o incentivo à pesquisa e à produção do lúpulos pode abrir uma nova fonte de geração de renda e emprego.

Luisana Gontijo

Imprensa FIEMG

Últimas notícias

  1. FIEMG é homenageada na celebração dos 150 anos da pioneira Cedro Têxtil

    Leia

  2. Uma discussão sobre os conceitos V.U.C.A e B.A.N.I

    Leia

  3. Câmara de Metalurgia, Siderurgia e Mineração se reúne no CIT SENAI

    Leia

  4. Confiança do Empresário Industrial atinge patamar mais alto em um ano

    Leia

  5. Setor de mineração investe em energia renovável para atingir a meta de carbono zero

    Leia

  6. Vem aí a 3ª edição da Mostra de Móveis de Ubá

    Leia

  7. FIEMG debate "Política de Concessão de Benefícios Fiscais - Tratamentos Tributários Setoriais"

    Leia

  8. 'Confiabilidade Industrial' em debate na FIEMG Regional Vale do Aço

    Leia