Notícia

Eu amo sorvetes. E você?

SindSorvete-MG lança campanha em celebração ao Dia do Sorvete

Coco, chocolate, morango ou baunilha. Na casquinha, cesta ou em forma de milk-shake, quem não gosta de sorvetes? O produto, que agrada crianças e adultos, em Minas Gerais pode ser encontrado em sabores que podem levar a uma experiência única de paladar e textura. Duvida? Já experimentou os de doce de leite, goiabada, pitanga, Romeu e Julieta, lichia ou siriguela? São sabores únicos, que mostram a diversidade cultural de nosso estado, criatividade das indústrias do setor e que nos levam a um passeio pelos recantos mais escondidos das montanhas mineiras.

Para celebrar essa variedade, o Sindicato Intermunicipal da Indústria de Sorvetes (SindSorvete-MG) lança nesta quarta-feira (23/09), Dia do Sorvete, a campanha #EuAmoSorveteMineiro. As empresas do setor, que aderirem a campanha, irão realizar ações em suas redes sociais, como promoções e eventos em comemoração à data. “O sorvete é um alimento proporciona alegria e prazer. Ao utilizar a diversidade de frutas que temos no estado, valorizamos a nossa cultura e reforçamos a importância das empresas que atuam no setor”, afirma Vagnaldo Geraldo Fonseca, presidente do SindSorvete-MG. Conheça a campanha NESTE LINK.

E em um período de crise sanitária, como o que estamos vivendo, o consumo de sorvetes, açaí e picolés pode ser uma boa saída. Os alimentos, além de saborosos e saudáveis, seguem normas rígidas de fabricação, para sempre oferecer segurança para o consumidor.

Pandemia e impactos no setor - O fechamento do comércio de rua impactou de forma negativa as indústrias de sorvetes. Entretanto, os supermercados não fecharam e as vendas por aplicativos de delivery aumentaram neste período. “As indústrias que trabalham com mercados de autogiro, como supermercados, não pararam e até aumentaram suas vendas. As que já trabalhavam com o modelo de delivery, por exemplo, também conseguiram se sustentar durante o período de isolamento social”, conta Wander Bertolace de Carvalho, diretor Administrativo do SindSorvete-MG.

Apesar das vendas irem bem, o setor enfrenta um outro problema: a falta de matéria-prima. Segundo Carvalho, o período que alguns setores da indústria paralisaram devido a pandemia, levou com que ocorresse um descompasso entre a oferta e demanda de produtos. “Falta embalagens de papelão, talheres descartáveis, gordura vegetal”, conta o diretor, pontuando que ainda enfrentaram o aumento de preços de produtos como leite em pó e açúcar. “Mas acreditamos ser um situação provisória, que será resolvida quando o setor produtivo entrar novamente no ritmo”, afirma.

Carvalho, que é empresário, vê a situação com um otimismo típico de quem está no setor deste 1969. A Skiju Sorvetes foi fundada há 51 anos, por Juventino André, pai de Carvalho. O negócio de família continua, até hoje, no mesmo endereço: bairro Boa Vista, em Belo Horizonte. Mas, de onde vem tanta certeza? “Ao longo dos anos as indústrias investiram em novas técnicas equipamento e ingredientes que geram produtos de sabores bem marcantes. E, atrás destas montanhas, existe muita qualidade, típico de um estado que é vários, dentro de um”, ressalta o empresário, com o orgulho de quem dedicou a vida a um negócio.

Últimas notícias

  1. Presidente da FIEMG, Flávio Roscoe, visita indústria do setor de metal mecânica em Uberlândia

    Leia

  2. FIEMG recebe premiação pelo apoio no desenvolvimento de respiradores pulmonares

    Leia

  3. Mais competitividade para a indústria mineira

    Leia

  4. Minascon 2020 apresenta inovações e tendências para a construção civil

    Leia

  5. Show da Casa Própria vai ofertar mais de dois mil imóveis na RMBH

    Leia

  6. eSocial: novos prazos para implantações

    Leia

  7. FIEMG Competitiva capacita indústrias da construção civil para certificação PBQP-H

    Leia

  8. Ambev realiza projeto ‘Compre Bem’ para prospecção de fornecedores

    Leia